Os games da série Grand Theft Auto normalmente causam controvérsias. Eles não foram os primeiros a mostrarem uma vida de felonia, com desafio às leis e até mesmo a certas posições consideradas éticas em nossa sociedade ocidental. Assim sendo, o game sempre foi um terreno fértil para práticas duvidosas, contando inclusive com modificações criadas por jogadores.

Um exemplo delas é o mod “GTA torcidas”, que coloca membros de torcidas organizadas para brigarem entre si e tem causado uma certa polêmica. Outro exemplo é o mod “Hot Coffee”, para GTA: San Andreas, que permite até mesmo que os personagens façam sexo dentro do game, sem qualquer tipo de censura.

Dan Houser, cofundador da Rockstar e produtor do jogo, afirmou que essa última modificação causou alguns constrangimentos para sua empresa. “Foi exaustivo e perturbador, uma época dura na companhia”, relatou à época.

Entretanto, o panorama atual parece ser mais ameno em relação a possíveis “más influências” que o game causa a quem joga, e Houser parece mais otimista em relação a isso. “A maciça decadência social a qual nós deveríamos induzir não aconteceu”, relatou ao jornal britânico The Guardian.

Houser sugere que isso é reflexo de uma resistência aos consoles. “Nós nunca nos sentimos atacados pelo conteúdo, nós fomos atacados pelo meio [utilizado para veícular o conteúdo], o que soou um pouco injusto. Se todas essas coisas tivessem sido colocadas em um livro ou um filme, as pessoas não teriam piscado um olho”.

Parece que a consolidação dos video games como parte da indústria de entretenimento colaborou para que jogos com temáticas mais polêmicas fossem aceitos com mais naturalidade. A prova disso está, também, no sucesso estrondoso de toda a série GTA e as grandes expectativas em cima de GTA 5.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: