Não deve ser surpresa para ninguém ver uma tonelada de informações do Nintendo Switch surgindo logo depois de sua revelação oficial. A famosa revista japonesa Famitsu conseguiu entrar em contato com a Big N e trazer algumas novidades cruciais sobre a plataforma.

Para começar, a Nintendo explicou algo interessante quanto ao que o Switch representa para a empresa. Segundo eles, o novo console não é um sucessor do Wii U já que, embora seja feito com a jogatina caseira em primeiro lugar, ele não chega realmente a se encaixar na categoria de “console estacionário caseiro”. Da mesma forma, ele também não é exatamente um sucessor do 3DS, pelo foco antes mencionado.

Retrocompatibilidade? Não para mídias físicas

Continuando, temos uma das questões que sempre surgem quando temos um novo console: o Switch terá retrocompatibilidade? Não necessariamente. Ficou confuso? Calma, pois o TecMundo Games explica.

O fato é que a Nintendo foi bastante específica sobre o assunto, dizendo que você não vai poder usar discos do Wii U ou cartuchos do Nintendo 3DS. Isso, por sua vez, deixa a possibilidade de que os jogos dessas plataformas estejam disponíveis no console via eShop – o que faria muito sentido, visto a investida recente da empresa em trazer jogos das gerações passadas para suas lojas. No entanto, nada foi confirmado oficialmente sobre o assunto.

Bateria “confortável”

É claro que a questão da bateria não poderia ser algo a ficar de fora – afinal, de nada adiantaria ter um aparelho portátil poderoso cuja carga dura apenas uma hora. Com relação a isso, podemos ficar tranquilos: a Big N garantiu que o Switch foi projetado para que o público pudesse jogá-lo o máximo possível “confortavelmente”, mesmo sem um local onde carregar o dispositivo.

E quanto esse “o máximo possível” quer dizer? Infelizmente, não sabemos, pois a companhia apenas prometeu revelar mais sobre sua bateria em uma data futura. Mesmo assim, a promessa da Nintendo nos dá boas esperanças quanto à duração do console.

Suporte a jogos mobile? Talvez

Por último, está aí uma pergunta que passou na cabeça de muita gente, já que o console vai vir equipado com um processador Tegra: o Switch vai ter suporte a games de smartphone? A resposta, infelizmente, não foi muito conclusiva. Quando questionados sobre o assunto, a Nintendo apenas disse que não podia responder essa pergunta, de início.

De início, essa pode parecer uma má notícia. Mas o simples fato de ela não confirmar nada já levanta suspeitas mais do que suficientes para imaginar que a Nintendo ao menos está pensando na possibilidade. Tudo o que podemos fazer agora, com isso, é esperar para ver o que ela vai falar sobre isso eventualmente.

Considerando que o Nintendo Switch está previsto para chegar em algum momento de março de 2017, não teremos que esperar tanto assim para descobrirmos a resposta.

Via TecMundo Games.

Cupons de desconto TecMundo: