Antes de Pokémon GO chegar ao mercado brasileiro, um game que segue a mesma fórmula dele chamou muito a nossa atenção.

Estamos de falando de Monster Ball GO, que já está próximo da marca dos 500 mil downloads na Google Play Store — clique aqui para baixar o game no seu Android.

Mas o sucesso dele não ficou restrito ao Brasil. Monster Ball GO conquistou a América Latina e explodiu em downloads após aparecer em uma novela mexicana. Isso mesmo, o game foi usado em uma cena da novela “La Rosa de Guadalupe”.

Na cena, alguns jovens estão aficionados pelo jogo e se envolvem em várias enrascadas, pois a novela gostaria de passar a mensagem de que games como Pokémon GO são perigosos. Sem sucesso, porque isso só fez a fama dos jogos explodir.

Para entender melhor esse sucesso e as motivações que levaram ao desenvolvimento de Monster Ball GO, nós conversamos com Ademir Fox, o desenvolvedor da Playfox Games e responsável pelo título.

A origem do game

Ademir Fox não nega que o game é um clone de Pokémon GO. Ele é um desenvolvedor freelancer e costuma vender códigos para empresas que procuram games similares a outros de sucesso. Em um fórum que participa, percebeu que havia muitas pessoas perguntando se alguém estava programando algo baseado em Pokémon GO e ele decidiu agir.

Ele disse que criou “o game do zero”, levando apenas duas semanas para concluir o projeto. Para nós, Fox disse: “Vi a tecnologia e achei fácil. Atualmente trabalho com Realidade Virtual, fazendo jogos para óculos, e percebi que eu poderia dar as pessoas algo que Pokémon GO não deu. Eu poderia dar um jogo ao Brasil, mas também às pessoas que têm um celular de memória mais simples e uma versão do Android inferior a 4.4.”

Pois foi exatamente isso que ele fez, pois Monster Ball GO roda em uma gama bem maior de aparelhos do que a oferecida pelo título da Niantic. Ademir Fox ainda diz que os aparelhos nem ao menos precisam ter giroscópios, pois o aplicativo conta com um simulador integrado.

Monster Ball GO foi criado também para pessoas que têm um celular de memória mais simples e uma versão do Android inferior à 4.4

Ele também revela que criou Monster Ball GO para fazer parte de seu portfólio — com mapas, locais de interesse e monstros totalmente originais —, não imaginando que o título faria sucesso. Por essa razão, o game originalmente era bastante cru e sem muitas “firulas”. Mas algo faria tudo isso mudar.

A explosão no México

Quando o game foi mostrado na TV mexicana — primeiro na novela e depois em programas de auditório que discutem temas do cotidiano —, ele acabou se tornando um dos assuntos mais comentados por lá. Isso incentivou o desenvolvedor a trabalhar em atualizações que fizessem dele uma opção mais relevante. E isso também fez ele desistir de vender o código do game pelos preços habituais de games Mobile.

Como já dissemos, a novela tentou mostrar que Pokémon GO faria com que os jovens fossem sequestrados, atropelados e mortos. Por causa disso, há muitos reviews negativos na Play Store falando exatamente sobre isso. Por outro lado, muitos acharam graça na situação e foram experimentar o game, que começou a fazer sucesso e ganhar elogios de vários jogadores.

Fox nos contou que recebeu muitas mensagens e emails desde a presença de seu game na novela. Isso inclui vídeos de paródias, músicas (como a que você pode ver abaixo), ofertas de compra do código e até mesmo advogados tentando convencê-lo a processar a rede de televisão mexicana.

Mas o brasileiro não deseja fazer isso. Fox nos contou que foi graças à televisão de lá que seu jogo ficou famoso e isso pode abrir muitas portas para ele no futuro. Ele também sabe que seu game foi utilizado porque a emissora não quis colocar o próprio Pokémon GO nas imagens — para evitar um processo gigantesco, é claro.

Recentemente, um influenciador mexicano decidiu homenagear o game fazendo uma tatuagem (temporária, é verdade) de um de seus monstros favoritos. Só não sabemos ainda quanto tempo essa febre pode durar por lá.

Os próximos passos

Quanto às comparações com a qualidade técnica de Pokémon GO, ele nos disse: “Pokémon GO foi feito por anos com milhares de pessoas. Monster Ball go foi feito na minha casa, em meu escritório, em duas semanas, sozinho sem nenhum orçamento.”.

Nós perguntamos também se Fox pretende manter as atualizações de Monter Ball GO de modo constante: “Eu agora tenho duas pessoas me ajudando, contratei design e suporte, estamos já na atualização 21... E vamos continuar melhorando Monster Ball Go e mostrando ao mundo que Brasil faz bons jogos...”.

O game ainda vai permanecer sendo atualizado e melhorado

A Playfox Games também tem outros jogos engatilhados. Um deles utiliza a mesma tecnologia de Monster Ball GO, mas com uma temática diferente. No título (ainda sem nome), os jogadores terão que caçar um fantasma com a realidade aumentada, fazendo com que ele fique preso dentro de uma estrutura especial.

Outro game chamado provisoriamente de “Walker” pretende fazer com que os jogadores lutem pela sobrevivência enquanto escapam de zumbis — também com realidade aumentada. Você pode conferir mais títulos do desenvolvedor por este link. Vale a pena também dar uma olhada no portfólio dele logo abaixo.

......

Você já jogou Monster Ball GO?

Cupons de desconto TecMundo: