A disputa entre Xbox One e PS4 não é mais, na verdade, uma disputa propriamente dita. Os dois consoles provaram, de uma vez por todas, na última E3, que seguem percursos bem diferentes, cada qual com seu foco e seu público. A integração entre Xbox One e PC e a avalanche de recursos que vêm com isso, por exemplo, fazem parte de uma nova estratégia da Microsoft, mas ela adiantou que isso não ocorre como “respostas à liderança da Sony”.

O próprio Phil Spencer, chefão máximo da divisão Xbox, discorreu sobre o assunto em entrevista ao The Guardian e, apesar de admitir o bom desempenho da Sony, defendeu o seu peixe. “A Sony está indo incrivelmente bem com o PS4, mas estão fazendo algo fundamentalmente diferente de nós. Não estamos construindo uma estratégia em resposta ao que eles estão fazendo; estamos construindo uma resposta para aquilo que vejo clientes e jogadores pedindo”, afirmou o executivo.

O contraponto da Sony: nada de PC

Do seu lado, a Sony de Andrew House e Shuhei Yoshida sugeriu que essa união entre console e PC não ocorrerá com o PS4. “Eu sempre hesito em entrar nessas discussões da estratégia de alguém. Estou mais que feliz para falar sobre nossa própria estratégia. Sim, havia uma grande ênfase dos colegas da Microsoft no cross-play entre Xbox e PC. Ainda veremos se há uma latente demanda de consumidores para isso”, contrastou House num encontro entre analistas e investidores no começo deste mês.

PS4: líder em vendas, diferente em filosofia

“Não vemos isso [estratégia da Microsoft] fazendo algum efeito ou gerando mudanças no nosso pensamento e nossa estratégia. Sempre tendemos a acreditar que um ecossistema proprietário que oferece uma experiência unificada e bem construída é a forma de dar certo e isso meio que permanece como nossa estratégia”, concluiu o chefe da Sony.

Play Anywhere: união máxima entre console e PC

Spencer também voltou a afirmar, na referida entrevista, que a Microsoft “não está tentando transformar jogadores de PC em gamers de console ou jogadores de console em gamers de PC”.

Se você estiver na escola e depois volta para casa e pode continuar a partida do sofá, parece normal. As outras mídias – suas músicas, seus filmes – já funcionam dessa forma

O recurso Play Anywhere, por exemplo, ainda divide opiniões. Através dele, para quem não sabe, será possível iniciar uma partida no Xbox One e continuar no PC e vice-versa. Os próximos títulos exclusivos da família Microsoft terão o recurso: ReCore, Forza Horizon 3, Gears of War 4, Scalebound e outros. A gigante até chegou a se desculpar por um recente mal-entendido sobre a funcionalidade do recurso.

“Se você estiver na escola e quiser jogar duas partidinhas de um jogo e depois volta para casa e quer continuar no sofá, isso parece normal. Todos os outros tipos de mídia – suas músicas, seus filmes –, todo o resto funciona dessa forma”, elucidou Spencer.

Xbox Play Anywhere: integração máxima entre Xbox One e PC é foco da Microsoft

Como parte do recurso Play Anywhere, os jogadores que comprarem games que estão no catálogo da funcionalidade ganharão a outra versão sempre. O progresso será transferido através da nuvem onde quer que você esteja, embora nem sempre exista suporte ao cross-play.

Nem só os jogos da Microsoft entrarão na lista dos títulos compatíveis com o recurso. Nomes como We Happy Few e Ark: Survival Evolved, por exemplo, estão listados na seleção.

Sony e Microsoft não escondem pensamentos diferentes

O TecMundo Games fez um especial sobre esse assunto com base no que foi visto durante a E3 2016, em Los Angeles, onde nossa equipe esteve presente para a cobertura do evento. Lá, os principais pontos de cada empresa foram elucidados, e a diferença de pensamento entre elas ficou latente.

Há um certo ou errado? Elas sabem dizer melhor do que a gente. Afinal de contas, ambas coexistem do jeito que são e só se aprofundam no que fazem – sinal de que as coisas vão bem pros dois lados, sem que precise existir uma preocupação de quem está em primeiro, segundo, terceiro lugar. O importante é existir e trazer coisas legais para a gente. O que vocês acham disso? Reflitam conosco na seção destinada aos comentários logo abaixo.

Via TecMundo Games.

Cupons de desconto TecMundo: