Neste início de semana, a Federal Trade Comission dos Estados Unidos chegou a um acordo com a Warner Bros por causa de propaganda ilegal da produtora. O motivo disso? A empresa admitiu ter pago para que youtubers de grande poder de influência publicassem reviews positivos do game "Middle-Earth: Shadow of Mordor".

Entre os youtubers que ganharam dinheiro estão vários nomes internacionalmente conhecidos, incluindo Felix Kjellberg "PewDiePie" — um dos maiores youtubers de games em atividade atualmente.

De acordo com o órgão, a Warner não foi a contratante direta dos gamers, mas fez o contato por meio de uma agência de publicidade também dos Estados Unidos. Pelo pagamento, os contratados teriam que produzir vídeos positivos no YouTube e em outras redes sociais — sendo vedada a crítica negativa a eventuais falhas que pudessem ser percebidas no game.

PewDiePie

Processo ilegal

Outra revelação seria de que a própria Warner teria tido acesso prévio aos vídeos de review antes das publicações. Com isso, somente material aprovado pela produtora teria sido publicado pelos youtubers renomados. Vale ressaltar o que a própria FTC deixou claro: foram mais de 5,5 milhões de visualizações de vídeos patrocinados sem que houvesse a informação deste patrocínio. Confira abaixo um trecho do texto da comissão:

"Embora os videos fossem conteúdo patrocinado, a FTC alega que a WB falhou em não requisitar adequadamente que os influenciadores pagos deixassem isso claro. A FTC também alega que a FTC não instruiu os patrocinados a incluirem informações que fossem vistas ou ouvidas pelos espectadores.

Vale dizer que as informações existiam de maneira limitada. Havia a declaração de que a Warner teria cedido o jogo para review antecipado, mas não havia dados sobre pagamentos e isso ainda estava abaixo do "Ver mais" nas descrições dos vídeos — algo não aceito pelo FTC. Por causa de tudo isso, a FTC julga que a WB levou os consumidores a pensarem equivocadamente que as opiniões dos youtubers eram imparciais e independentes.

O acordo

Nos termos do acordo firmado entre a Warner Bros e a FTC, a produtora e desenvolvedora agora está proibida de realizar contratos similares no futuro. Com isso, nenhum youtuber ou veículo de imprensa pode realizar reviews pagos sem que isso fique completamente claro. Ou seja, a WB não pode instruir seus contratados a esconderem informações, levando os consumidores a interpretações erradas. Será que outras produtoras já fizeram o mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: