Os fãs da Nintendo podem se orgulhar da imensa biblioteca de exclusivos das plataformas da dona do Mario. Desde a era do NES (popularmente conhecido por aqui como “Nintendinho), a Big N entrega produtos que têm a dose de magia na medida certa. GameCube e Wii são dois aparelhos muito queridos pelos jogadores, e o Dolphin é o emulador que permite reviver essas memórias no PC. A atualização 5.0 do programa acabou de chegar e traz uma série de novidades.

Ao longo dos últimos anos, mais de 200 colaboradores ajudaram a transformar o emulador no que ele é hoje. Tido como o software mais preciso para emular jogos dos dois mencionados sistemas da Nintendo, o Dolphin se destaca por não sacrificar desempenho em prol de visual e vice-versa, suportando uma extensa biblioteca de jogos em altíssima performance.

Títulos como Super Mario Sunshine, Star Fox Adventures, Eternal Darkness, a trilogia Metroid Prime, The Legend of Zelda: The Wind Waker, Super Mario Galaxy, Rogue Squadron, F-Zero GX, Mario Kart: Double Dash e tantos outros podem ser revisitados em versões otimizadas para quem já tem essa biblioteca na estante.

Super Mario Galaxy e Super Mario Galaxy 2 são dois clássicos do Wii

Requisitos de sistema mudam com a atualização

Com o lançamento da versão 5.0 do Dolphin, os requisitos do sistema para rodar o emulador mudaram – estão mais exigentes agora. Confira o que você precisa ter na sua máquina para executar o programa de maneira satisfatória:

  • Sistema operacional de 64 bits (Windows 7 para cima)
  • Direct3D10/OpenGL3
  • Memória RAM de 2 GB
  • Placa de vídeo dedicada de 512 MB no mínimo

De acordo com o site oficial do emulador, o Dolphin recebeu mais de 10 mil mudanças (sim, 10 mil) ao longo dos últimos anos, incluindo correções em travamentos, texturas, novos recursos, suporte a zFreeze, emulação otimizada e mais.

Emulador Dolphin: escolha para emular jogos de GameCube e Wii no PC

Atenção: emulação não é pirataria!

Muitas pessoas confundem a legalidade de emuladores com pirataria. A verdade é que esses programas, como o próprio nome entrega, “emulam”, no PC, aquilo que você veria de um jogo em sua plataforma de origem, partindo do pressuposto de que o usuário tenha os títulos em sua versão original.

A ideia é ter uma biblioteca digital de conteúdos que, de outra forma, não seriam acessíveis. As empresas já tentaram coibir a prática – e isso ainda acontece eventualmente –, mas, hoje, ela é amplamente aceita.

O que você acha dos emuladores? É um consumidor desse tipo de produto? Discuta o assunto conosco na seção destinada aos comentários, logo abaixo.

Via TecMundo Games.

Cupons de desconto TecMundo: