A Polyphony Digital realizou na tarde de hoje um evento para anunciar, de forma oficial, o lançamento de Gran Turismo Sport, o próximo título da franquia de maior sucesso no gênero. O game chega às Américas no dia 15 de novembro deste ano. Além da data, um novo trailer mostrando um pouco do gameplay também foi exibido.

Kazunori Yamauchi, criador do Gran Turismo, aproveitou a oportunidade para revelar mais detalhes a respeito do jogo. A grande novidade foi a mudança no conceito: com uma ênfase bem grande nas competições online, o Gran Turismo Sport quer se aproximar bastante do mundo dos e-Sports. Esses eventos contam com o aval da FIA, que os tornam, de certa forma, oficiais.

O jogo contará com 137 veículos “super-premium” – entre carros mais comuns e os conceitos já conhecidos do programa Vision GT –, com interiores detalhados e que serão divididos em quatro grupos. Você poderá utilizá-los para correr em 19 localidades diferentes, com 27 traçados distintos no total.

Outra novidade é a chegada do editor de pinturas, muito similar ao que já existe em seu principal concorrente, Forza Motorsports, que permitirá que o jogador crie o seu próprio padrão de pintura e estilo do carro.

Um Prologue diferente?

A Polyphony Digital tem o costume de lançar as versões chamadas de “Prologue como uma espécie de aperitivo para o que está por vir. Elas geralmente vêm com menos conteúdo e servem mais para demonstrar como a engine está funcionando e o que os fãs poderão esperar dos jogos definitivos.

Não parece ser o caso do Gran Turismo Sport: apesar do conteúdo consideravelmente mais limitado, a experiência multiplayer parece ser bem densa e com um propósito muito claro: tornar o jogo competitivo.

Focando nos eSports

Como dito anteriormente, o grande destaque do novo jogo é o seu conceito. Gran Turismo Sport contará com os modos já conhecidos das versões anteriores, como o modo Arcade, que conta com as tradicionais corridas simples, as tomadas de tempo, sessões de drift e multiplayer com tela dividida.

Já o modo Carreira permitirá que você faça um progresso bem definido entre conceitos básicos, experiências de pista e corridas para valer. Serão 110 eventos offline para os jogadores aproveitarem.

O foco, no entanto, fica para as interações competitivas online. Serão dois campeonatos disponíveis para que jogadores do mundo todo participem: a Nations Cup, na qual os corredores defenderão seus respectivos países, e a Manufacturer’s Cup, em que as marcas preferidas dos competidores é que serão representadas.

A grande sacada nessas competições é que, ao fim da temporada, os vencedores serão premiados no mesmo evento oficial da FIA do qual participam os pilotos de verdade. Isso porque, para algumas etapas dos campeonatos, você poderá tirar uma licença digital oficial do órgão – mas isso só está valendo para alguns países, por enquanto.

O que foi deixado bem claro durante a apresentação é que essa validação da FIA é fundamental para que os eventos online do Gran Turismo Sport aproximem o título do mercado de eSports, relativamente pouco explorado no gênero de corrida.

As ferramentas de transmissão das corridas foram otimizadas para dar uma cara mais profissional, e o formato das competições também foi pensado para ser mais dinâmico, a fim de se tornar mais agradável para os espectadores. É isso que diferencia o Gran Turismo Sport das tradicionais versões Prologue lançadas anteriormente.

O apelo social e competitivo é reforçado pela presença de funcionalidades sociais in-game, muito parecidas com um Twitter, que exibirá uma timeline com as conquistas e ações de seus amigos. Elas foram integradas a um aplicativo companion para smartphones, que deverá ser lançado na mesma data que o jogo.

Está bonito, mas com ressalvas

Tecnicamente, Gran Turismo Sport aproveitou bem a base sólida criada pelo seu antecessor, mesmo que no PlayStation 3. Os 137 carros foram feitos do zero, e as pistas também foram retrabalhadas para aproveitar tudo que o PlayStation 4 tem para oferecer. Apesar de estar muito bonito, por não se tratar da versão final, parece que esse trabalho ainda precisa ser concluído.

De qualquer forma, os desenvolvedores buscaram explorar o máximo da capacidade gráfica do jogo no novo photo mode, que conta com milhares de cenários diferentes para que os fotógrafos virtuais se deleitem e possam fazer seus registros – que poderão ser exportados em resoluções de até 4K.

Já a parte sonora, o calcanhar de Aquiles da série Gran Turismo, ainda é um ponto crítico, que deixa a desejar e que precisará ser (bastante) trabalhado até o lançamento.

Conteúdos confirmados

Os carros presentes no jogo serão divididos entre quatro grupos diferentes, que vão desde as modalidades mais amadoras até as corridas com as categorias de elite do automobilismo. As 19 localidades compreendem circuitos reais e fictícios, com alguns deles consistindo em pistas offroad, uma boa notícia para quem gosta de rally.

As pistas confirmadas até agora são:

  • Brands Hatch
  • Tokyo Express Way (nova)
  • Tokyo
  • Brands Hatch
  • Willow Springs
  • Nürburgring Nordschleife
  • Northern Isle Speedway (nova)

Além dos modos de jogo e do photo mode citados anteriormente, o Gran Turismo Sport também contará com um modo museu, que é uma parte com muito conteúdo informativo a respeito dos carros, das marcas e do automobilismo em si.

As pré-vendas já foram iniciadas, e quem reservar sua cópia antecipada ganhará um pacote de carros e créditos extras. Já a versão Deluxe garante pacotes de adesivos para o editor de pinturas e ainda mais créditos in-game. As edições físicas, Limitada e Edição de Colecionador, trazem alguns mimos, como uma miniatura da Mercedes AMG-GT e um guia escrito pela Polyphony Digital.

Por fim, se você quiser conferir tudo que rolou no evento de hoje, veja abaixo o vídeo da transmissão do evento (em inglês) e também a enxurrada de novas imagens divulgadas:

Qual é a sua expectativa a respeito do Gran Turismo Sport? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: