A internet do Brasil está cada vez mais perto de ser completamente tomada por gamers. Ao menos isso segundo um estudo feito pela CONECTAí, que revelou que 69% dos internautas brasileiros jogam games eletrônicos.

De acordo com os dados trazidos pela empresa, a grande maioria deles vive no ambiente online: mais da metade deles – 61%, mais exatamente – vive em games conectados; 40% deles, no entanto, preferem jogar sozinhos, enquanto 21% joga com outras pessoas. 33% dos gamers, por sua vez, fica apenas nos jogos offline.

O estudo também revelou que, apesar do crescimento dos aparelhos mobile e a queda do mercado de descktops, os PCs ainda são os favoritos do público do país. A diferença, no entanto, é mínima: 63% dos gamers utilizam o computador, enquanto 62% usam o smartphone; os consoles e tablets são colocados distantes na “disputa”, sendo usados por apenas 30% e 17% das pessoas, respectivamente.

Dado os custos não apenas dos games, como também do hardware necessário para jogá-los, os internautas de classe A são os que mais jogam, compondo 78% do mercado. Também foi revelado que as pessoas utilizam, em média, dois dispositivos diferentes para jogar, e que os principais games preferidos pelos brasileiros são Candy Crush, jogos de cartas e FIFA Soccer; confira a lista dos mais jogados logo abaixo:

Alguém imaginaria que o tão amado Minecraft é jogado por apenas uma fração dos internautas?

Não surpreendentemente, os números também apontaram que pessoas com 55 anos de idade ou mais são as que menos jogam no país; o que não quer dizer, no entanto, que o número de gamers mais velhos seja pequeno. De acordo com a pesquisa, 53% deles costumam jogar, o que é um número consideravelmente grande.

Brasileiros e o ódio nos games

Entre todas as informações trazidas pela pesquisa, outro dos dados mais interessantes não tem relação com o que os gamers gostam, e sim do que eles odeiam. O estudo, que envolveu dois mil internautas do país, revelou que o maior de todos os inimigos dos gamers brasileiros são as propagandas: 74% deles dizem que isso está entre as coisas que mais os incomodam.

Seguindo logo atrás, 55% dos participantes afirmaram se incomodar com games que os forçam a pagar para poder jogar novas fases. Veja o gráfico abaixo para entender melhor.

Apesar das insatisfações um número razoável de gamers gosta do mercado de games atual.

Apesar de mostrarem que ainda há muito a melhorar no mundo dos games para que os brasileiros fiquem realmente satisfeitos, tudo isso ao menos aponta uma boa notícia animadora para o mercado de jogos do país: mais e mais, os games estão ganhando força por aqui, e devem se tornar uma força ainda maior dentro de poucos anos.

Você acha que os games vão dominar o mercado de tecnologia, no futuro?

Cupons de desconto TecMundo: