A Blizzard segue firme em sua luta contra servidores piratas e não autorizados de World of Warcraft. Muitos certamente já foram fechados ao longo dos anos, e a lista ganhou a adição de mais um nome recentemente: Nostalrius, que vai deixar de funcionar no próximo domingo (10) após uma solicitação da produtora. 

Criado por um grupo francês, Nostalrius era muito diferente de outros servidores existentes por aí. Em vez de oferecer uma versão completa do jogo, ele surgiu como uma alternativa para os que não curtiram as mudanças trazidas por The Burning Crusade (a primeira expansão para o game de RPG online), e por isso rodava a versão 1.12 do título online da Blizzard. 

De acordo com as informações divulgadas, os criadores desse servidor, que funcionou por cerca de um ano, vão liberar o software responsável por rodá-lo para quem quiser utilizá-lo. Há grandes chances de que alguém acabe se aproveitando da oferta, tendo em vista que Nostalrius contava com mais de 800 mil usuários registrados, sendo 150 mil ativos e reproduzindo o mesmo clima visto no início das aventuras que levaram muitos à Azeroth. 

“Por mais de um ano, você tem sido parte dessa extraordinária jornada. Uma jornada de volta aos primeiros dias do nosso amado game. Uma jornada da qual centenas de milhares de pessoas fizeram parte. Algo que nós nunca tínhamos visto antes, seja em servidores pagos ou privados. Juntos, construímos uma comunidade forte, compartilhando valores e um interesse genuíno por esse game maravilhoso feito pela Blizzard”, diz um comunicado na página do servidor. 

O visual antigo de World of Warcraft não lembra muito o que temos hoje em dia

Reação da comunidade 

Geralmente, quando um servidor não autorizado é fechado, os jogadores migram para outro, se dão por vencidos e acabam partindo para o original ou desistem do game. Porém, o caso de Nostalrius é um pouquinho diferente, tendo em vista que a comunidade tentará lutar para mantê-lo vivo de alguma forma. 

Visando continuar em atividade, o time que deu vida ao servidor que lembra o período inicial de World of Warcraft iniciou um abaixo-assinado no site change.org, onde espera obter 50 mil assinaturas que serão enviadas a Michael Morhaime, presidente e um dos fundadores da Blizzard. No momento da publicação desta notícia, o documento contava com quase 46 mil adesões.

Você acredita que os responsáveis pelo servidor Nostalrius, de World of Warcraft, vão conseguir mantê-lo na ativa? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: