O mercado de jogos para celulares é, de fato, um fenômeno. Financeiramente muito à frente do dinheiro movimentado em consoles – e isso já faz tempo –, a indústria de bolso é cobiçada por todas as empresas minimamente antenadas, e a Capcom também está ligada no setor. Tanto que, em comunicado oficial publicado em seu site, a gigante japonesa anunciou a criação de uma divisão especificamente voltada a desenvolver projetos para dispositivos móveis que “agressivamente utilizem IPs populares da companhia”.

Denominada simplesmente de “Mobile Business Division” (traduzida livremente como “Divisão de Negócios Mobile”, sem firulas), esse departamento da empresa pretende criar experiências domésticas e “mundiais”. Além disso, a Capcom quer “fortalecer o conteúdo licenciado na Ásia”, mercado em que ela nasceu e onde tem, historicamente, muito respaldo.

A previsão da companhia é pareada com aquilo que está acontecendo na indústria. A dona de Street Fighter prevê que o mercado de jogos mobile vai se expandir com rapidez e alcançar números gritantes – de US$ 27 bilhões em 2015 para US$ 37,4 bilhões até 2019, em escala mundial, no palpite dos executivos.

Mega Man cairia muito bem num smartphone e é uma das franquias mais populares da Capcom

Conteúdos “empolgantes” em nossos bolsos

A Capcom promete que, dentro das novas circunstâncias estabelecidas com a divisão mobile, o crescimento ocorrerá “em compasso” com o mercado e vai oferecer conteúdos empolgantes.

“A Capcom estabeleceu a divisão de negócios mobile para fortalecer seus negócios em compasso com o mercado e continuar oferecendo conteúdos empolgantes. A integração das marcas Beeline e Capcom – que perseguiram estratégias próprias até aqui – vai se juntar ao conhecimento operacional e de desenvolvimento de cada uma na nova divisão. Além disso, a parceria permite que decisões rápidas sejam tomadas para publicar títulos que utilizem IPs da Capcom ao redor do mundo. Em conformidade com o estabelecimento da divisão, a Beeline Interactive Japan Inc. foi renomeada para Capcom Mobile Co. Ltd. Por fim, o grupo Capcom planeja licenciar títulos japoneses bem-sucedidos na Ásia com o objetivo de expandir o lucro nessa região”, diz um trecho do comunicado.

Ao menos quatro títulos estão nos planos da Capcom até o começo de 2017. Quando a empresa cita IPs, podemos entender nomes como Monster Hunter, Sengoku Basara e Mega Man, entre outros. São jogos que cairiam muito bem nos smartphones.

O que você espera do investimento da Capcom nos jogos mobile? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: