Superônibus é a evolução do transporte público
Velocidade e flexibilidade são os destaques do projeto
Misturando o conforto e velocidade dos trens com a flexibilidade e conveniência dos automóveis, o “Superônibus” se apresenta como a evolução do transporte público. Criado pelo ex-astronauta holandês, Wubbo Ockels, o veículo já levantou o interesse de algumas metrópoles, como Las Vegas, Dubai, Abu Dhabi e outras cidades da Holanda.
Com 15 metros de comprimento, o Superônibus alcança a velocidade de 250 km/h e pode rodar tanto em pistas dedicadas como em vias urbanas. Antonia Terzi, designer-chefe do Superônibus, explica que apesar do tamanho, o sistema de direção traseira permite que o veículo execute curvas e até mesmo rotatórias.
Antonia Terzi, que já trabalhou como engenheira aerodinâmica da Formula 1, também falou a respeito do sistema hidráulico do carro. Quando o veículo viaja em alta velocidade o sistema mantém toda a estrutura a 7 cm do solo, porém, quando o Superônibus transita por vias urbanas a carroceria pode ser erguida em até 43 cm.
Wubbo Ockels espera que o seu projeto chegue às ruas nos próximos cinco anos, oferecendo uma nova alternativa para as questões de transporte público de alta velocidade.

Misturando o conforto e velocidade dos trens com a flexibilidade e conveniência dos automóveis, o “Superbus” se apresenta como a evolução do transporte público. Criado pelo ex-astronauta holandês, Wubbo Ockels, o veículo já levantou o interesse de algumas metrópoles, como Las Vegas, Dubai, Abu Dhabi e algumas cidades da Holanda.

Com 15 metros de comprimento, o "Superbus" alcança a velocidade de 250 km/h e pode rodar tanto em pistas dedicadas como em vias urbanas. Em entrevista para a rede CNN, Antonia Terzi — designer-chefe do Superbus — explica que apesar do tamanho, o sistema de direção traseira permite que o veículo execute curvas e até mesmo rotatórias.

Antonia Terzi, que já trabalhou como engenheira aerodinâmica da Fórmula 1, também falou a respeito do sistema hidráulico do carro. Quando o veículo viaja em alta velocidade o sistema mantém toda a estrutura a 7 cm do solo, porém, quando o Superbus transita por vias urbanas, a carroceria pode ser erguida em até 43 cm.

Wubbo Ockels espera que o seu projeto chegue às ruas nos próximos cinco anos, oferecendo uma nova alternativa para as questões de transporte público de alta velocidade.