No Brasil, quando precisamos dar aquele trato no Monza 96 ou na Marajó 87, temos duas opções: ou pegar a mangueira em casa e resolver sozinho o problema ou levar em um lava-rápido. Nos Estados Unidos e outros países, esse serviço é mais automatizado, pois os veículos passam em corredores com escovas giratórias. Porém, alguns carros modernos estão bugando completamente na hora de receber o “banho”.

Acontece o seguinte: alguns carros modernos da BMW, Volvo, Mercedes e outras marcas (daqueles que você provavelmente não vê no Brasil com facilidade) contam com um sistema de frenagem autônoma que servem para evitar acidentes. Não é uma direção autônoma, mas um sistema que consegue auxiliar o motorista na hora h, detectando objetos na frente do automóvel e intervindo se necessário.

Já imaginou o carro travar no meio do lava-rápido?

O grande problema é que os lava-rápidos estadunidenses contam com as tais escovas giratórias, e os carros não conseguem distinguir isso de um obstáculo, como uma parede ou uma pessoa. O resultado? Eles param no meio da lavagem ou agem de forma bizarra, às vezes até jogando o carro para fora dos trilhos do local, causando acidentes com os veículos que estão atrás.

Outros automóveis também enfrentam problema similar, mas com o sistema de freios de estacionamento e, de vez em quando, eles também costumam causar problemas na hora de limpar o carro. O grande problema é que os motoristas não sabem como desativar isso durante a limpeza (ou no geral).

Alguns automóveis requerem que o carro seja colocado em ponto morto e depois desligado, enquanto outros precisam de instruções mais complexas. Enquanto isso, a alternativa é lavar o veículo em casa, levar em um lava-rápido com esteira automática ou lidar com o surto existencial do seu automóvel enquanto ele espera pelo banho.