E se fosse possível embarcar em um voo e, sem mesmo sair do seu assento, logo continuar a viagem sobre os trilhos de um trem? Pois é essa a proposta do projeto Clip-Air, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça. O conceito se baseia numa tecnologia modular: três cápsulas seriam acopladas a uma aeronave que, ao pousar, liberaria os módulos sobre uma estação ferroviária, por exemplo.

As cabines levariam os passageiros, o combustível e também toda a carga enquanto a nave de comando seria composta por nada mais que os motores e o cockpit. A capacidade de transporte de cada módulo seria de 30 toneladas ou 450 passageiros. De acordo com o site do instituto suíço, “seriam necessários entre 40 e 50 anos para que o Clip-Air se tornasse funcional, usando as três cápsulas”.

Até 30 toneladas poderiam ser transportadas por cada cápsula

A construção do protótipo, porém, deverá levar de 5 a 10 anos e terá o tamanho de um avião privado. O segundo modelo, que deverá acomodar até 150 pessoas, poderá consumir de 10 a 15 anos de trabalho. “[Este] é um projeto de exploração. Buscamos abrir novos pensamentos tanto em relação ao conceito de aviação comercial quanto em relação ao uso da tecnologia existente, a fim de repensarmos os meios de transporte do futuro”, diz ainda a página da escola.

Após o voo, os módulos poderiam ser acoplados a trilhos de trem

O Clip-Air é o mais recente conceito que mescla os veículos trem e avião – em 2011, o Aero Train foi apresentado durante a IEEE International Conference on Robotics and Automation (saiba mais aqui).