(Fonte da imagem: Reprodução/Intel)

Os ultrabooks podem ter um excelente ano em 2012. Cada vez mais empresas estão apostando nesse modelo de laptop, que combina grandes especificações técnicas com um design fino e compacto. Mas um obstáculo ainda os separa do consumidor padrão de eletrônicos: o preço. O primeiro ultrabook da Dell no Brasil, por exemplo, sai por no mínimo R$ 3.799.

Pensando nesse problema, a Intel está disposta a produzir modelos de igual qualidade, mas com um corte de preços que pode reduzir pela metade o valor de um ultrabook. O grande responsável por isso? O plástico. De acordo com o Ubergizmo, a empresa descobriu uma maneira de otimizar esse material para usá-lo como substituto do metal na confecção dos aparelhos.

Até agora, ele era ignorado porque, quando muito fino, sua estrutura era frágil e não tão rígida quanto a do metal – mas estudos da empresa mostraram que os valores podem ser igualados a partir de novas tecnologias. A ideia é começar com modelos híbridos, com uma superfície de plástico revestindo uma fina camada de alumínio.

Cupons de desconto TecMundo: