(Fonte da imagem: Reprodução/CNET)

A Canonical assinou na última terça-feira (10) seu primeiro acordo comercial para trazer o Ubuntu Touch OS a smartphones com hardwares poderosos, algo que deve acontecer já em 2014. A revelação foi feita pelo fundador da companhia, Mark Shuttleworth, que preferiu não revelar o nome da empresa que é sua mais nova parceira no mercado.

“Concluímos nossa primeira rodada de acordos para trazer o Ubuntu a telefones móveis”, afirmou Shuttleworth ao CNET. “Mudamos de marcha e passamos de ‘criando um conceito’ para ‘vai ser lançado’. Isso teve um grande impacto em nosso time”, complementa.

Segundo o executivo, atualmente a Canonical possui contatos com pelo menos quatro grandes fabricantes do mercado de smartphones. “Eles vendem um monte de telefones ao redor de todo o mundo, tanto em mercados estabelecidos quanto nos emergentes, para consumidores e negócios”, explica.

Ambições grandes

Embora o passo seja significativo para a companhia, que iniciou a distribuição de sua versão específica do Linux há 9 anos, ainda há muito a fazer antes que ela consiga um espaço no mercado de smartphones. Apesar de tentativas da Microsoft com seu Windows Phone 8, atualmente esse segmento continua sob o domínio (até o momento incontestável) do Android e do iOS.

Shuttleworth reconhece o desafio que tem à sua frente, que também é representado por competidores menores como o Tizen da Samsung e o Firefox OS da Mozilla. No entanto, ele acredita que o Ubuntu vai encontrar rapidamente um lugar graças à sua flexibilidade e aos serviços que ele oferece aos desenvolvedores.

“É importante alcançar um bom volume (de vendas). Queremos fazer coisas que as pessoas usem em seu dia a dia”, afirmou. Segundo ele, a intenção não é somente ocupar um pequeno nicho de mercado, mas sim se tornar um nome com peso semelhante aos que a Google e a Apple possuem atualmente.

Cupons de desconto TecMundo: