Um motorista do aplicativo Uber foi sequestrado e teve o carro “totalmente danificado”, segundo a Polícia Militar de São Paulo. O caso ocorreu na madrugada do último sábado (08/08) na capital paulista, em um bairro nobre da cidade. Durante o sequestro, a vítima chegou a levar um soco na boca e foi ameaçada com uma arma de fogo.

Segundo a Folha de S. Paulo, o motorista do app, que não quis ser identificado, contou que seguia para o local onde se iniciaria uma corrida por volta das 3h30. Quando chegou lá, foi cercado por algo em torno de 20 taxistas, que começaram xingá-lo e a jogar pedras no carro. Com seu veículo bloqueado, ele tentou fugir a pé, mas foi capturado por alguns taxistas e forçado a entrar em um taxi estacionado nas proximidades.

Sequestro

Ameaçada com uma arma de fogo, a vítima ficou sequestrada por cerca de meia hora. Depois disso, os taxistas o abandonaram em outra parte da cidade. O motorista do Uber então relatou o ocorrido à Polícia, que encontrou seu carro abandonado longe do local do ataque e basicamente destruído. O carro era um Hyundai Azera.

O Sindicado dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Táxi de SP disse já ter identificado um dos agressores e deve denunciá-lo ao Departamento de Transportes Públicos da capital paulista para que ele perca a licença de taxista. A polícia também procura os suspeitos, mas ainda não há informações referentes a possíveis prisões.

Com o impasse entre taxistas e motoristas do Uber em São Paulo, o app acabou sendo impedido de funcionar por não ter uma regulamentação específica. Ainda assim, os motoristas do Uber continuam atuando, já que a decisão final ainda está sendo discutida na justiça.

Cupons de desconto TecMundo: