A partir desta semana, os usuários do Uber que fazem pagamentos em dinheiro vão ter que registrar o CPF antes de se cadastrar no serviço ou de realizar a primeira corrida — quem já fez uso do serviço anteriormente não vai precisar seguir a operação. Além disso, é possível que o app ainda exija a confirmação da data de nascimento para evitar fraudes.

Por enquanto, isso está limitado ao estado de São Paulo, mas é possível que seja levado a todo o Brasil em breve. De acordo com a Uber, isso acontece para aumentar a segurança dos motoristas

Em um comunicado aos motoristas, a empresa revela: “Ao longo dos últimos meses, temos ouvido as preocupações de motoristas parceiros a respeito da violência urbana, que impacta toda a comunidade e continua sendo um dos maiores desafios no Brasil. (...) Lançamos hoje uma ferramenta de verificação de identidade que pede que novos usuários insiram o seu CPF antes de fazerem viagens pagas em dinheiro”.

Assaltos recentes

Vale dizer que esta medida está sendo tomada após vários assaltos que foram realizados contra motoristas ligados ao Uber. Como lembra a Folha, recentemente houve até mesmo sequestros-relâmpago aplicados a passageiros — realizados por outros "passageiros" que haviam rendido o motorista anteriormente.

Você concorda com a nova tática da Uber?

Cupons de desconto TecMundo: