Pouco menos de uma semana após seus carros autônomos começarem a cometer infrações de trânsito em São Francisco, a Uber admitiu que eles ainda tem uma série de problemas ao lidar com ciclovias. Segundo a companhia afirmou ao The Guardian, seus engenheiros já estão trabalhando em correções para a falha que estimula a realização de conversões inseguras em locais com vias dedicadas a ciclistas.

Segundo relatos de Brian Weidenmeier, da San Francisco Bicycle Coalition, os veículos da Uber costumam fazer curvas de maneira insegura quando há uma ciclovia nas proximidades, o que coloca a vida de pessoas em risco. Os carros da empresa também falham em respeitar placas de “Pare”, diminuir a velocidade quando há pedestres na pista e em respeitar diversas outras regras de trânsito.

os veículos da Uber costumam fazer curvas de maneira insegura quando há uma ciclovia nas proximidades

Embora a Uber tenha afirmado que um dos carros registrados ultrapassando um sinal vermelho estava sendo controlado por um humano, os demais problemas enfrentados pela novidade obrigaram ela a se pronunciar sobre o assunto. Enquanto as correções prometidas não surgem, a empresa continua confiando em motoristas humanos como forma de corrigir qualquer desvio de seu sistema automático.

Segundo a San Francisco Bicycle Coalition, lançar o serviço sem que os erros de programação tenham sido corrigidos é algo “inaceitável”, posição que é seguida por outras associações que atuam na cidade. Mesmo diante de críticas, a Uber continua apostando em sua nova ideia e aproveitando brechas na lei para evitar pagar uma permissão de US$ 150 para cada veículo do tipo atualmente em fase de teste.

Cupons de desconto TecMundo: