Dois jovens de 16 e 17 anos assassinaram um motorista do Uber nesta semana em Déli, na Índia. O dia do crime era a estreia de Kuldeep Thakur, de 51 anos, como motorista pelo aplicativo.

Segundo a polícia local, a morte ocorreu há alguns dias. Os suspeitos teriam chamado o motorista pelo aplicativo no meio da tarde e, durante o trajeto, entrado em uma discussão acalorada com o condutor. Aparentemente, os passageiros tiraram sarro do local de origem de Kuldeep, e ele respondeu com algumas piadas sobre os jovens. Isso logo evoluiu para uma briga, que culminou com o homicídio.

De acordo com os investigadores, Kuldeep levou um tiro na cabeça e um no peito. O carro foi abandonado em um local deserto da estrada e visto por um morador local, que notou o sangue próximo do veículo e chamou as autoridades.

Não escaparam

A polícia utilizou os registros de Kuldeep feitos no Uber e localizou os autores do crime ao visitarem a última residência atendida pelo motorista antes do crime. Eles foram presos no local e teriam dito que iriam para um lugar no oeste de Déli buscar um terceiro elemento. Porém, os depoimentos não revelaram nenhum tipo de crime a ser praticado além do homicídio do motorista. As fichas dos dois menores não apresentavam antecedentes.

"Nossos sentimentos estão com a família do nosso condutor-parceiro, vítima dessa violência sem sentido. Temos ativamente compartilhado detalhes com a polícia para ajudá-los na investigação", disse o gerente do Uber no norte da Índia, Gagan Bhatia. O governo suspendeu o app temporariamente, assim como outros serviços parecidos, até que novas regulações sejam aprovadas no país. Motoristas do Uber na Índia já foram acusados de assédio e até de estupro, mas essa é a primeira vez que uma morte acontece envolvendo o serviço.

Cupons de desconto TecMundo: