O Twitter anunciou nesta quinta-feira (21) que vai suspender as contas dos usuários que compartilharam um vídeo que mostrava a decapitação do jornalista norte-americano James Foley. O caso ocorreu no início desta semana e, após a divulgação do vídeo, o microblog recebeu uma série de reclamações por conta das informações compartilhadas.

Os simpatizantes da campanha acreditam que as imagens, consideradas grotescas, servem como propaganda ao grupo Estado Islâmico, que se beneficiaria da divulgação nas redes sociais. O vídeo, intitulado “uma mensagem para a América”, mostra um homem, que supostamente seria o jornalista, sendo decapitado.

Originalmente o vídeo foi publicado no YouTube e só foi retirado do ar após diversas reclamações de usuários. Em nota oficial, o YouTube explicou que não remove conteúdos de forma automática, mas somente quando há denúncias de usuários. "Uma vez que alguém tenha denunciado o vídeo, este será analisado por nossas equipes ao redor do mundo, que trabalham 24 horas por dia todos os dias da semana, e a decisão é implementada rapidamente", explicou o porta-voz do da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: