(Fonte da imagem: Associated Press)

O uso errado de uma rede social pode mudar o destino de uma pessoa. A prova viva é Erickson Dimas-Martinez, que havia sido condenado à morte por latrocínio (roubo seguido de morte). A Suprema Corte do estado norte-americano do Arkansas decidiu que ele tem direito a outro julgamento, tudo porque um membro do júri foi pego twittando durante a sessão.

De acordo com o Knox News, o jurado Randy Franco postou a seguinte mensagem em seu perfil do Twitter: “Escolhas foram feitas. Corações estão sendo quebrados... Cada um de nós define o grande caminho”. Uma hora antes da leitura da sentença final, ele ainda postou “Acabou”, além de reclamar que o café do local era ruim e que um dos dias do julgamento estava para começar.

Os jurados são proibidos de se comunicar via internet ou celular durante todo o processo, mesmo que as mensagens não revelem partes importantes do caso. Além de Franco, o advogado de Dimas-Martínez acusou outro participante de dormir enquanto as provas eram apresentadas. O novo julgamento ainda não tem data para ser realizado.

Cupons de desconto TecMundo: