Independentemente da relação de amor que os adeptos mais fervorosos do serviço têm com a plataforma, o Twitter nunca foi exatamente amistoso com os novatos. A empresa vem tentando há tempos reduzir essa barreira de entrada com reformulações visuais, novos recursos e até pescando alguns elementos de seu principal concorrente, o Facebook. Ao que parece, o esforço vem dando resultado, já que a companhia revelou que sua base de usuários ativos diária cresceu 11% no último trimestre – um valor bastante expressivo para a marca.

A notícia acabou até mexendo alguns ponteiros financeiros da empresa, mas, infelizmente, essa mudança não acompanhou o mesmo ritmo da interação com os novos usuários. Houve, por exemplo, uma expectativa de aumento de 10% no valor das ações do Twitter sendo negociadas antes da abertura do pregão, mas não exatamente em um crescimento na renda bruta da rede social no mesmo período da expansão do público.

Plataforma ainda busca ficar no azul

A empresa continua não dando lucros

Segundo o relatório divulgado, os ganhos da companhia retrocederam de um índice de crescimento de 48% no ano passado para apenas 1% no trimestre mais recente, chegando a um valor bruto de US$ 548 milhões (R$ 1,7 bilhão). Com isso, a empresa continua não dando lucros, embora o seu prejuízo tenha caído para a casa de “apenas” US$ 62 milhões (R$ 196 milhões) – uma redução de 23% em cima do valor anterior de perdas.

Com tudo isso dito, o que exatamente faria com que os lucros não seguissem o aumento de usuários? Bem, ao que parece os investidores estão achando que os anunciantes “perderam a fé” na plataforma ou decidiram migrar para redes mais populares ou com consumidores mais engajados – como o cada vez mais badalado Instagram. Na prática, isso quer dizer que, mesmo que o Twitter ainda seja uma das grandes forças da divulgação de notícias pela web, seu modelo de negócios precisa ser repensado.

Novo foco? Vídeos!

Uma das saídas encontradas pela empresa para arrumar as contas pode ser a aposta cada vez mais massiva em vídeos ao vivo. Em entrevista ao Buzzfeed News, Anthony Noto, CFO do Twitter, explicou que o plano é que o serviço passe a transmitir uma programação de vídeos esportivos, de notícias e de até entretenimento 24 horas por dia e sete dias por semana – tanto via app quanto pelo site para desktops.

Mesmo que a companhia tenha perdido recentemente os direitos de transmissão da NFL para a Amazon, o executivo explicou que a marca está trabalhando arduamente para fechar contratos e ter um bom conteúdo disponível para seu público. “Nosso objetivo é ser um tipo de ponto de encontro para que, quando você quiser conferir o que está acontecendo, pense em ir diretamente para o Twitter”, comentou Noto. Como a mídia é conhecida por ser a “segunda tela” desse tipo de material, a associação até que faz sentido, não é?

Anthony Noto

Claro que não se trata apenas de uma compatibilidade natural, mas também de um meio de introduzir novas formas de receita ao serviço. Além de esse tipo de streaming aumentar a taxa de conversão de usuários da plataforma, o formato permite a introdução de intervalos comerciais ao kit, na forma de anúncios de 15 a 30 segundos que não podem ser pulados. A ideia, para o executivo, é que isso acabe não sendo incômodo para o consumidor, uma vez que não se trata de conteúdo por demanda, mas sim de uma programação contínua.

“É possível se focar no conteúdo apenas quando você ouvir algo interessante. [...] Eu mesmo fiz isso durante os debates presidenciais”, analisou Noto, indicando que os vídeos transmitidos podem ser mantidos de fundo sem que a pessoa precise ficar prestando atenção a todo o momento. Ele lembrou, por exemplo, que há uma boa comoção no Twitter sempre que há um evento PPV do UFC. Sendo assim, por que não oferecer os eventos para quem se interessar pelos tweets a respeito das lutas, hein? “Isso é algo que estamos considerando”, finalizou.

***

E se o TecMundo fizesse eventos presenciais para discutir os temas mais interessantes relacionados a tecnologia? Cadastre-se no TecSpot e saiba tudo em primeira mão!

Cupons de desconto TecMundo: