O atual governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, está um tanto bravo com o Twitter. Após ser chamado de “corrupto” e de “ladrão da merenda” na rede social, o político do PSDB está entrando com uma ação na Justiça para que a empresa quebre o sigilo cadastral de seis usuários envolvidos no ocorrido. De acordo com Anderson Pomini, advogado de Alckimin, as ofensas “extrapolam os limites da liberdade de expressão”.

Para ter a condição de processar os internautas individualmente, o governador deseja que o Twitter revele o endereço IP, nome e email dos usuários. “A cada três postagens desse perfil, uma se refere ao Alckmin, sempre negativamente, e, algumas vezes, ultrapassando os limites do tolerável”, afirma Pomini, entrevistado pelo Folha. Embora o advogado tenha pedido que o processo tramitasse em segredo na Justiça, o pedido foi negado.

O pior de tudo é que o juiz responsável pelo caso, Guilherme Ferreira da Cruz, determinou, em caráter liminar, que o Twitter entregue os dados requisitados pelo político. A rede social, porém, ainda não se pronunciou sobre o caso.

Cupons de desconto TecMundo: