Após falhar em conquistar a atenção de um comprador, o Twitter pode estar prestes a realizar um corte substancial em sua folha de pagamentos. Segundo informações divulgadas pela Bloomberg, cerca de 8% dos empregados da empresa — aproximadamente 300 pessoas — devem ser dispensadas em breve.

O número é semelhante ao que foi registrado em 2015, quando o cofundador do site Jack Dorsey assumiu como CEO da companhia. Os planos para o corte de funcionários ainda não foram totalmente definidos e o número de demissões pode variar, mas a dispensa de muitas pessoas já pode ser considerada como certa.

A decisão tem como objetivo balancear as contas da empresa

Um anúncio oficial sobre a redução no quadro de funcionários deve acontecer antes da próxima quinta-feira (27), quando o Twitter deve divulgar seu relatório fiscal para o último trimestre. A decisão tem como objetivo balancear as contas da empresa, que vem perdendo dinheiro conforme suas vendas diminuem.

Recentemente, a companhia contratou bancários para tentar discutir uma opção de venda, mas as empresas que se mostraram interessadas — Salesforce.com, Walt Disney e Alphabet — desistiram da negociação. Entre os problemas enfrentados pela rede social está uma redução de 40% no valor de suas ações nos últimos 12 meses, o que dificulta atrair engenheiros talentosos capazes de projetar funcionalidades relevantes e capazes de atrair novos usuários e anunciantes.

Cupons de desconto TecMundo: