TV analógica deve continuar até 2018 (Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Como era de se esperar, o desligamento total da TV analógica no Brasil foi adiado. Antes previsto para acontecer até 2016, o processo tem um novo prazo, cujo término agora está agendado para acontecer até 2018.

Segundo Paulo Bernardo, ministro das Telecomunicações, caso o calendário anterior fosse mantido, muitas pessoas seriam prejudicadas e precisariam “correr” para as lojas para comprar um conversor digital.

De acordo com a Folha, Bernardo disse que "se fosse feito só em 2016 [o desligamento total da TV analógica], eu teria de convencer as pessoas a comprar conversores ou TVs digitais de uma vez. Geraria uma demanda de 30 ou 35 milhões de aparelhos em um semestre, enquanto nossa demanda hoje é de 14 ou 15 milhões em um ano. Então poderia faltar equipamento ou causar um aumento nos preços".

Devido a isso, ele teria procurado a presidente Dilma Rousseff para discutir uma flexibilização do calendário. Agora, o governo deve promover essa migração em um prazo que ocorrerá entre 2015 e 2018. Além disso, o processo será feito em etapas, estado por estado. A ordem dos trabalhos, no entanto, ainda não foi divulgada.

Por fim, Paulo Bernardo também afirmou que o prazo estendido não deve interferir nem prejudicar o leilão de internet 4G. Vale lembrar que a conexão utilizará a faixa de 700 MHz, usada atualmente pela televisão.  

Cupons de desconto TecMundo: