Aconteceu ontem (1) na cidade de São Paulo o 29º Seminário Internacional da ABDTIC, no qual rolou um debate sobre o mercado de vídeos on demand (VOD) que vem crescendo vertiginosamente no Brasil. Lá estiverem presentes Fernando Magalhães, diretor de Programação da América Móvil, empresa responsável pela Claro e pela NET, e Rafael Crescente, gerente jurídico da Fox Brasil.

Questionado sobre a ameaça que serviços como o Netflix podem apresentar às plataformas de TV por assinatura, como a NET, Fernando Magalhães foi direto ao assunto: “Hoje o investimento não é para competir com a Sky, mas, sim, para competir com a Netflix. Queremos conquistar o consumidor jovem que quer ver o filme na hora que quer”. Apesar dessa concorrência, os executivos defendem que o mercado de VOD não assombra a TV a cabo.

Sobrevivendo à concorrência

Rafael Crescente complementou: “A visão do apocalipse de que serviços como o Netflix vão matar a TV por assinatura não é factível”. Segundo ele, o trabalho que estão fazendo agora é tratar os serviços de vídeos on demand como algo complementar à assinatura de canais, inclusive apontando que tanto a NET quanto a Fox já estão se embrenhando por esse caminho.

A Fox acabou de lançar seu serviço de VOD, o Fox Play, que ajuda a reforçar essa ação complementar de acordo com o ponto de vista dos executivos. Isso também derruba o mito de essas plataformas vão matar a televisão tradicional. Rafael Crescente afirmou também que a briga deve ficar mais acirrada, com gigantes como a Google e a Apple também querendo uma fatia desse mercado para o qual eles já fabricam uma série de dispositivos.

Você acha que o Netflix e serviços parecidos vão acabar com o mercado de TV por assinatura? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: