O mundo foi pego de surpresa na semana passada com a morte de Roberto Bolãnos, ator que fazia o amado personagem Chaves. Aos 85 anos, seu falecimento gerou milhões de buscas e notícias pipocando na internet. Um "ótimo" assunto para os crackers, pessoas que quebram códigos de software ilegalmente e tentam roubar dados pessoais na web.

A Kaspersky, em post no seu blog, rastreou essas tentativas que passam desde postagens simples no Twitter até ações mais sofisticadas em que um programa é instalado no seu computador. Os ataques sempre se referem a alguma informação relacionada à morte de Bolãnos.

Ao clicar no link oferecido no Twitter, por exemplo, o usuário é redirecionado a um site de propagandas. São apresentados itens em promoção e programas de venda com retorno de dinheiro fácil.

Mas, em alguns casos, logo ao clicar no link malicioso, o computador do usuário faz o download de um software binário. Segundo a Kaspersky, em sua tentativa de entender o funcionamento do vírus, esse programa tenta adivinhar a senha do seu roteador. "O objetivo do ataque é de alterar os servidores DNS do aparelho e assim efetuar redirecionamentos para sites maliciosos", escreveu a empresa.

Por isso, é importante que você sempre saiba onde está clicando, veja as fontes e tente saber quem está postando a informação desejada. Afinal, você provavelmente não quer perder seus dados — nem ajudar crackers, ainda mais esses que se utilizam da morte do nosso querido Chaves.

Cupons de desconto TecMundo: