(Fonte da imagem: Reprodução/UOL)

No ano passado, um número enorme de reclamações em relação a serviços de televisão por assinatura chegou até a Anatel. Por conta disso, a agência nacional decidiu impor um limite para o número de queixas, com o objetivo de melhorar a qualidade do trabalho das empresas que trabalham com esse tipo contratação.

O limite imposto para a Anatel neste ano é de 0,65 reclamação a cada mil assinantes — o que é uma meta relativamente baixa. Apesar de todas as empresas apresentarem melhorias, somente a Vivo e a NET conseguiram baixar as suas queixas para o número aceito pela agência reguladora.

Dessa maneira, todas as outras companhias que trabalham com TV por assinatura ainda não estão recebendo um número grande de reclamações. Somente a Sky chegou a ser responsável por mais de 40% do número total de queixas, sendo que a NET ficou com o segundo lugar (23%) e a Claro TV com o terceiro (16%).

Melhorias devem ser feitas

De acordo com informações divulgadas pelo site Olhar Digital, a GVT vai investir R$ 44 milhões em melhorias de infraestrutura. No entanto, os resultados devem chegar aos clientes em um prazo que foi descrito como “médio e longo”.

Enquanto isso, a Sky também pretende melhorar os seus serviços, mas não chegou a afirmar a quantia que vai ser investida. Outra empresa que pretende entrar na faixa aceita pela Anatel é a Oi, sendo que ela vai gastar R$ 6 bilhões até o final do ano para que isso seja possível.

Cupons de desconto TecMundo: