A ministra da Cultura, Marta Suplicy. (Fonte da imagem: Reprodução/Agência Senado)

Em entrevista para o G1, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, afirmou que o vale-cultura vai poder ser utilizado para o pagamento de televisão por assinatura. Isso deve acontecer porque o objetivo deste benefício é o de fomentar o consumo de produtos culturais, o que engloba diferentes programas de televisão.

A lei, que foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff no ano passado, diz que apenas os trabalhadores com carteira assinada e que receberem até R$ 3.390 por mês podem receber o vale. No entanto, as empresas em que essas pessoas trabalham precisam aderir oficialmente ao projeto do governo.

Estímulo que dá opções

Quem receber o vale-cultura vai ter o direito de usar mensalmente R$ 50 para o consumo de qualquer material cultural, como revistas, entradas para cinemas ou shows e livros de qualquer tipo. Segundo a ministra Suplicy, a intenção é a de dar uma gama de escolhas para que esse trabalhador possa conhecer coisas novas.

Apesar disso, o benefício não sai completamente de graça, pois você paga até 10% do valor cedido — ou seja, no máximo R$ 5 são descontados do seu salário. Os outros R$ 45 são pagos pela empresa em que você trabalha, sendo que você tem o direito de negar o recebimento do vale.

A iniciativa do governo federal ainda não está em vigor, mas a ministra afirmou que isso deve começar a acontecer até o mês de julho.

Cupons de desconto TecMundo: