Se você usa o Deezer ou Spotify e quer converter as suas playlists favoritas de um serviço para o outro, saiba que existe um método simples para isso — em menos de cinco minutos é possível transformar listas de reprodução de várias maneiras!

As opções são: passar do Deezer para o Spotify, fazer o caminho inverso, usar listas de reprodução do YouTube e importá-las para os dois serviços, criar playlists em TXT ou, por último, usar arquivos M3U ou PLS para fazer este processo.

Para começar, abra o serviço Playlist Converter no seu navegador. Este site é totalmente gratuito e precisa apenas de uma conexão com a internet. Para o Deezer, ele não tem muitas restrições, mas as playlists incorporadas do Spotify são criadas apenas com as 70 primeiras faixas.

Do Deezer para o Spotify

Este é o método mais simples, rápido e eficaz de transformar uma lista usando o Playlist Converter, principalmente porque o próprio Deezer facilita bastante o processo. Abra a lista que você deseja converter e copie o seu link de compartilhamento — aquele mesmo que aparece na URL!

Abra a guia “Deezer” no serviço de conversão e cole este link no campo indicado, como mostra a imagem acima. Aperte o botão “Convert” e espere alguns segundos — isso pode demorar mais ou menos, dependendo da sua conexão.

Ele dá o resultado — independente do método usado para a conversão da lista — em três versões: uma lista de faixas no Spotify; uma playlist neste mesmo serviço, que pode ser incorporada a qualquer site (com limite de 70 faixas) e, por fim, uma playlist no Deezer.

Para passar as faixas para o Spotify, copie todas as URLs das músicas de uma só vez, abra o app deste player, crie uma nova playlist e então aperte Ctrl+V para colar as músicas, como mostra a imagem acima. Mas isso só funciona no aplicativo — ou seja, não é possível colar as faixas dessa forma no web player do serviço.

Do Spotify para o Deezer

O processo de copiar uma playlist do Spotify é bem mais complicado e trabalhoso: é preciso copiar o endereço de cada uma das faixas manualmente para o Playlist Converter, já que ele não aceita a URL da playlist completa. Clique com o botão direito em cada faixa e copie o link HTTP para colar no conversor, como mostra a imagem:

Depois disso, basta apertar o botão para começar a conversão e então esperar o serviço mostrar os links na parte de baixo. É incrivelmente fácil adicionar a playlist no seu perfil do Deezer, bastando clicar em “Import do Deezer Account” e autorizar o serviço.

A lista de reprodução é automaticamente criada com o nome “Playlist Converter”, como é mostrado na imagem abaixo. Para mudar esse e outros detalhes, é só abrir o seu perfil no Deezer e editar tudo o que for preciso, colocando o nome e a imagem de capa que você preferir; além disso, é possível tornar a lista colaborativa ou privada.

Do YouTube para o Deezer e Spotify

Se você está acostumado a usar o YouTube para ouvir música, mas quer mudar de serviço sem ter que criar todas as playlists de novo no Deezer ou no Spotify, esta ferramenta é capaz de converter essas listas — ou, pelo menos, fazer o mais próximo possível disso.

Isto é, essa ferramenta funciona, mas é bom ficar preparado para ter que editar as playlists depois. Como os vídeos do YouTube nem sempre adotam os nomes corretos das faixas (no padrão “artista – nome da música”), o resultado criado pelo Playlist Converter pode apresentar alguns erros.

Copie o link da lista de reprodução do YouTube, como mostrado na imagem acima, e cole no Playlist Converter, na aba correta. Esse método pode demorar um pouco mais, dependendo da quantidade de músicas que ele conseguir localizar nos serviços.

Em alguns minutos, o resultado é mostrado e você pode usar os métodos já indicados para passar a playlist para o Spotify ou para o Deezer. É possível que algumas alterações sejam necessárias, mas grande parte da playlist é passada sem problemas.

De TXT para o Deezer e Spotify

Esse método é bem curioso: você precisa apenas informar o nome dos artistas e das músicas, um em cada linha e seguindo o padrão. Não é preciso colocar nenhum link, bastando escrever os títulos ou copiar de um arquivo pronto. O serviço cria as playlists corretamente!

Você pode usar o padrão “artista – nome da música” ou o contrário, mas é importante que todos os nomes estejam escritos corretamente e de forma completa. Por exemplo, para adicionar a música Space Oddity, é preciso escrever “David Bowie – Space Oddity” e não apenas “Bowie”, como ele também é conhecido.

De arquivos M3U e PLS para o Deezer e Spotify

Por último, é possível criar as playlists usando arquivos de lista de reprodução que são abertos por programas como o Winamp, Foobar e outros. Você só precisa ter certeza de que as tags das faixas estão corretas, com título e artista completos, e o Playlist Converter faz todo o trabalho de extração e conversão!

Para qualquer um desses métodos, o resultado final é um conjunto de links para colar no Spotify, assim como uma playlist incorporada e um link rápido para adicionar a lista de reprodução ao Deezer.

Cupons de desconto TecMundo: