Dando continuidade às suas iniciativas globais em buscas de soluções para os problemas de transporte que afetam cidades do mundo todo, a Ford realizou em São Paulo o seminário Futuro da Mobilidade. Na ocasião, a empresa anunciou os aplicativos vencedores do Desafio São Paulo, competição realizada pela companhia para estimular ideias para melhorar o trânsito na maior cidade brasileira.

O primeiro lugar da disputa ficou com o app Muvall, que venceu tanto na escolha dos jurados quanto no voto popular, foi feito com o intuito de ajudar os usuários a encontrarem a melhor forma de chegar aos seus destinos, seja por meio de transporte público ou por caronas. Com base na localização e destino do usuário, o aplicativo indica qual ônibus está mais perto e diz se há um carro integrado ao sistema de compartilhamento de veículos nas proximidades.

Caso o automóvel em questão conte com o sistema SYNC AppLink da Ford, é possível até mesmo controlar o Muvall por comandos de voz. Além disso, o cadastro e utilização do programa é facilitado por meio de login via Facebook ou SMS e cadastro de destinos favoritos separados por cores, como casa, trabalho e faculdade. Desenvolvido para iOS, o app deve ganhar uma versão para Android e ganhar novas funcionalidades no futuro.

Outros premiados

Em segundo lugar, o MOBQI reúne uma série de funções com o objetivo de ajudar o público a se “locomover com inteligência”. Além de fazer o rastreamento de ônibus em tempo real e facilitar o contato entre taxistas e passageiros, o app permite acessar câmeras de trânsito, indica postos de combustível e estabelecimentos comerciais, conta com funções sociais e até permite enviar alertas para a viatura policial mais próxima. O aplicativo está disponível para Android e iOS.

Por fim, o terceiro colocado foi o aplicativo Vita, que estuda os trajetos percorridos pelos usuários para realizar uma análise inteligente e sugerir a escolha do meio de transporte mais eficiente para cada um. Além disso, o app permitirá que as prefeituras usem os dados reais armazenados e executem planos mais detalhados e precisos de mobilidade urbana. O projeto, no entanto, ainda está em desenvolvimento.

Opiniões profissionais

Somando-se à entrega dos prêmios, o seminário contou ainda com um debate com especialistas a respeito de temas ligados à mobilidade urbana, abordando áreas ligadas à administração pública, academia, desenvolvimento de tecnologias e comunicação. Participaram da conversa Clarissa Linke, do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento, Marcio Nigro, da Caronetas e Rafael Tartaroti, da SPTrans, entre outros.

Os especialistas discutiram a necessidade de retomada das cidades a partir da óptica dos pedestres, recuperando o espaço “tomado” pelo uso excessivo de veículos individuais. Entre as propostas mencionadas estão o investimento em rotas e veículos de qualidade no transporte público, estímulo a meios de transporte alternativos, aproximação entre a população da periferia e os centros de comércio e trabalho e o incentivo às caronas.

Nesse sentido, Tartaroti enfatizou a criação o MobiLab da SPTrans como uma forma de buscar incorporar às soluções tecnológicas ao sistema de transporte de São Paulo. Segundo ele, os sistemas desenvolvidos na instituição permitem que a cidade não precise se prender às grandes corporações para ampliar seus serviços, o que leva a uma redução considerável de gastos e agiliza a melhoria dos ônibus e outros meios de locomoção no município.

Qual o melhor aplicativo voltado para mobilidade urbana que você conhece? Comente no Fórum do TecMundo