O projeto Safe Road Trains for the Environment (Comboios Rodoviários Seguros para o Ambiente, em uma tradução livre), ou SARTRE, projetado pela União Europeia, tem o objetivo de aumentar a segurança no trânsito ao transformar cada carro em uma espécie de vagão de trem independente. Assim, somente um motorista seria responsável por guiar os veículos, enquanto os demais motoristas poderiam utilizar o tempo para leitura ou utilização de dispositivos móveis.

Cada um dos comboios é formado por até oito veículos, que podem ser tanto carros quanto ônibus e caminhões. A união se dá através de sinais sem fio que conectam os participantes ao veículo que serve como guia, controlado por um motorista profissional. Enquanto ele dirige, os demais motoristas podem soltar a mão dos volantes, tendo seus carros guiados automaticamente.

A expectativa é que a tecnologia diminua o número de ocorrências de acidentes em autoestradas e encurte o tempo necessário para realizar trajetos corriqueiros. Além disso, há a estimativa de redução de 20% na quantidade de combustível utilizado pelos veículos guiados de forma remota.

Fonte da imagem: The SARTRE Project

Para que o sistema funcione, cada carro participante deverá ter um controle próprio instalado, além de um software capaz de monitorar as áreas onde os comboios estão disponíveis. Da mesma forma, um sensor instalado no veículo-guia terá um programa capaz de coletar as informações dos seguidores para determinar as melhores condições de dirigibilidade e evitar problemas.

A ideia é que cada carro possa se juntar e sair a qualquer momento dos comboios, e ainda está em fase de estudos se isso deverá ser feito de maneira paga ou gratuita. Além disso, fatores comportamentais devem ser levados em conta, como a indisposição de motoristas de carros de passeio ao ficarem entre dois caminhões.

Antes de a tecnologia ser empregada em grande escala, o SARTRE deve ser testado durante um período de três anos em estradas do Reino Unido, Espanha e Suécia. O primeiro comboio planejado deve envolver dois caminhões e três carros, expandindo este número conforme os recursos necessários são desenvolvidos.