Curitiba deve ganhar nos próximos dias um sistema diferenciado de fiscalização de trânsito. Trata-se de um novo equipamento nos radares que identificam se o motorista passou pelo ponto de controle acima da velocidade máxima permitida agora fará também outro cálculo: quanto tempo o veículo demorou para chegar de um ponto ao outro da pista.

O novo sistema inteligente pretende saber a velocidade de um carro entre dois radares para saber se, quando fora da visão do equipamento de segurança, o motorista não acelera exageradamente e só volta a frear próximo do radar seguinte.

Se o motorista for detectado fazendo o trecho em um tempo menor do que o possível na velocidade máxima permitida, o radar registra a foto do veículo como infrator. Por enquanto, apenas uma rua na capital paranaense terá a instalação do equipamento — e ele fará apenas a coleta de imagens por enquanto, sem a aplicação de multas.

Segundo o jornal Gazeta do Povo, ao menos esse sistema não é apenas punitivo: em outros projetos, ele pode ser usado também para medir congestionamentos ou a proporção entre tempo gasto e distância percorrida entre dois pontos da cidade.