Os drives de estado sólido tomaram conta do mercado e já apresentam excelente relação custo-benefício para determinadas situações e configurações.

Neste concorrido segmento, a Transcend marca presença com produtos dos mais variados tipos, capacidades e níveis de performance.

Recentemente, a bringIT nos enviou o modelo SSD370S de 128 GB para análise. O componente de alto desempenho promete bons resultados em jogos e nas principais aplicações, algo comprovado pelos testes de benchmark divulgados pela companhia.

Disponível em versões de 128 GB, 256 GB, 512 GB e 1 TB, este SSD vem como uma opção sensata em termos de velocidade e armazenamento para os mais variados públicos. Vamos averiguar a performance do produto e conferir se ele pode ser o mais novo item na sua máquina?

Especificações

Embalagem e design

O Transcend SSD370S é um modelo de alto desempenho, mas o visual do produto não tem nada de especial, a começar pela embalagem, que é bem simples, apesar de ter todas as informações importantes já destacadas na parte frontal.

Dentro da caixa, encontramos manuais, cartão de garantia, instruções de montagem e uso e um suporte para encaixar o dispositivo em espaços dedicados para unidades de 3,4 polegadas. Ele não vem com cabo de dados, o que significa que, se você está adquirindo seu primeiro componente SATA, é preciso comprar este item separadamente.

O produto segue o mesmo design de outros concorrentes, com cantos arredondados e sem nenhum grande diferencial. Com pintura em cor prata, apenas traz o logotipo da fabricante e uma gravação indicando que este é um Solid State Drive. O encapsulamento de metal protege e ajuda a dissipar o calor.

Nas laterais e na parte de baixo, há os espaços para os parafusos (alguns já acompanham a unidade). As conexões de energia e de dados ficam no mesmo local de outras unidades, e a etiqueta com número serial fica na parte inferior.

Por dentro do produto

O controlador do Transcend SSD370S é o Silicon Motion SM2246EN, que aparece em vários outros modelos, incluindo dispositivos da ADATA e Crucial.  Apesar da similaridade em termos de hardware, o firmware aqui é outro, o que dá um diferencial ao produto da Transcend.

Graças às capacidades de customização do SM2246EN, a fabricante pôde realizar ajustes, garantindo uma melhor comunicação entre o controlador, os chips de memória e demais componentes.

Na teoria, o componente da Silicion Motion alcança taxas de transferência máxima de até 540 MB/s na leitura sequencial, mas a Transcend relata que seu produto apresenta resultados de até 560 MB/s nos testes do ATTO.

Apesar da vantagem na leitura, o SSD370S fica abaixo das especificações originais em questão de gravação sequencial. O controlador tem potencial para marcar até 487 MB/s, mas a fabricante do SSD relata valor máximo de 460 MB/s nesta funcionalidade.

As capacidades de leitura e escrita aleatórias também não chegam a atingir o máximo suportado pelo controlador (que seria 80.000 IOPS), mas ainda apresentam valores satisfatórios (a fabricante reporta 75.000 IOPS). Vamos conferir abaixo como o componente se sai na prática.

Testes de desempenho

Nós realizamos diversos testes com o SSD, rodando aplicativos específicos e benchmarks próprios para a medição de desempenho. Para completar, o colocamos ao lado de outros modelos para que seja possível ter uma base de comparação.

Importante: para fins de comparação, utilizamos SSDs de tamanhos e modelos diferentes durante os testes, algo que pode impactar levemente nos resultados. A diferença entre os testes também é relacionada ao tipo de dado sendo transferido para a unidade: compressível ou incompressível, já que algumas controladoras não compactam os dados antes da gravação, o que aumenta a velocidade, mas degrada mais rápido os chips de memória.

Máquina de testes

  • CPU: Intel Core i7-3930K @ 3.800 MHz
  • Placa-mãe: EVGA X79 SLI
  • Memória: 16 GB RAM quad-channel G. Skill Sniper DDR3 2133
  • Fonte: Corsair AX1500i
  • Sistema: Windows 8.1

Cópia de arquivo

Na tentativa de evidenciar os resultados práticos do Transcend SSD370S no dia a dia, nós rodamos um teste de cópia de arquivo. Trata-se de uma verificação bastante simples, mas que pode ser a mais interessante para você que pretende apenas levar dados de um computador para outro.

Neste teste, nós criamos uma pasta dentro do drive e copiamos um arquivo de vídeo de 3,55 GB para dentro dela. Depois, copiamos esse mesmo arquivo para uma segunda pasta, na mesma unidade. Para coletar os dados, utilizamos o aplicativo TeraCopy, que apresenta um relatório detalhado ao término do processo e não utiliza dados em cache, o que poderia comprometer o resultado final.

ATTO Disk Benchmark

O ATTO Disk Benchmark é um aplicativo simples que mede a transmissão de arquivos de vários tamanhos diferentes para calcular o desempenho do disco. O programa utiliza dados compressíveis e sequenciais, o que garante a velocidade máxima teórica, inclusive com controladoras que utilizam a compressão de dados.

Contudo, é importante lembrar que esses resultados não refletem exatamente o uso real do aparelho, já que nem sempre a máquina trabalha com dados sequenciais.

CrystalDiskMark

CrystalDiskMark é um software de testes que trabalha com diferentes modos de transmissão, incluindo a gravação e leitura de arquivos sequenciais e randômicos de tamanhos variados.

O software utiliza dados incompressíveis, o que pode resultar em uma queda no desempenho em alguns SSDs. Esse tipo de teste reflete resultados mais próximos ao uso do drive no dia a dia.

HD Tune

O HD Tune mede a velocidade de leitura do drive de duas formas diferentes: primeiro, as velocidades máxima e mínima de transmissão; em seguida, a velocidade média de acesso aos arquivos. O software utiliza dados compressíveis durante o benchmark.

PCMark 8 - Storage

O PCMark 8 é desenvolvido pela Futuremark, empresa especialista em aplicativos de benchmark para várias plataformas. Para medir o desempenho do SSD, o PCMark trabalha com uma série de testes diferentes simulando operações de trabalho com aplicativos Adobe e Microsoft, além de games. Desta forma, é possível ter uma noção de como a unidade de armazenamento trabalha no dia a dia.

Vale a pena?

O Transcend SSD370S é um drive de estado sólido que oferece desempenho impressionante para o dia a dia. O produto se mostrou preparado para encarar as principais aplicações de alto desempenho, algo notável pelos bons resultados no teste do PCMark, que colocam o componente em situações de verificação com atividades comuns em programas como Adobe Premiere e Photoshop.

O componente não chega a alcançar os resultados prometidos pela fabricante, deixando muito a desejar principalmente na parte de escrita sequencial e em situações com escrita aleatória. Os resultados de leitura são muito próximos do que é informado nas especificações, o que resulta em um produto balanceado para o dia a dia.

Há poucas lojas online que comercializam este modelo, mas os preços não são absurdos se considerarmos a proposta e as capacidades do componente. Em nossas pesquisas, encontramos o Transcend SSD370S com valores a partir de R$ 380 para a versão de 128 GB. Os componentes de 512 GB e 1 TB já não podem ser considerados tão acessíveis, pois os valores vão para mais de mil reais.

A compra do Transcend SSD370S de 128 GB vale a pena para quem busca um produto robusto e com preço camarada para rodar o sistema operacional e alguns jogos. Como não testamos os componentes de maior capacidade, não podemos garantir que um investimento tão alto seja válido, mas não é absurdo cogitar a compra dessas versões em promoções.

Você acha que vale a pena comprar um SSD? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: