Uma das grandes vantagens do papel sobre os aparelhos eletrônicos é o fato de ele ser dobrável. Isso permite que uma folha se transforme em várias páginas, contando com divisões para cada atividade (cálculos, lista de compras, etc). Mas o futuro dos portáteis touchscreen deve caminhar para o “dobrável”. Pelo menos é o que tenta fazer o MIT (Estados Unidos).

Os cientistas de lá (liderados por Juergen Steimle) conseguiram criar um protótipo de tablet que utiliza quatro telas, como se fosse um livro com quatro páginas. Por enquanto, em vez de utilizar um hardware interno, são projetores de alta definição (e sensores infravermelhos instalados sobre o local em que o gadget vai ser utilizado) que enviam as imagens e reconhecem os comandos.

Os sensores captam os toques, enviam informações para um sistema remoto (que está trabalhando em sincronia com os projetores de alta definição) e enviam as imagens para o “tablet” de novo. Será que no futuro poderemos ver aparelhos parecidos com esse (mas que dispensem a utilização de projetores externos)?

Cupons de desconto TecMundo: