Até pouco tempo atrás, o download era a forma mais usada por quem queria ouvir música no computador. Seja por meio de plataformas pagas ou por torrents, a popularização do download de músicas em formato MP3 foi um “boom” na rede. Porém, com a evolução da internet, outras opções foram aparecendo. Entre elas estão os serviços de streaming.

Com aplicações gratuitas ou pagas, é possível ter acesso ao conteúdo produzido por diversos artistas, sem infringir as leis de direitos autorais e deixando a máquina livre do excesso de arquivos. Nesta nova onda, é possível encontrar inúmeras opções de rádios e softwares de reprodução de áudio online.

Em meio a tantas alternativas, o maior destaque vem sendo para o Spotify: o serviço vem fazendo grande sucesso na Europa, devido à qualidade de áudio, velocidade do sistema, além de sua interface agradável e descomplicada. Entretanto, devido barreiras legais, o Spotify só pode ser acessado por IPs de sete localidades: Finlândia, França, Noruega, Holanda, Espanha, Suécia e Reino Unido.

Caso não resida em qualquer um destes países, o acesso é bloqueado e você não vai conseguir se registrar ou realizar o download do arquivo de instalação do software. Entretanto, o sistema permite que o banco de dados seja acessado de qualquer lugar do mundo: para isso, basta ter um cadastro ativo no Spotify e o software instalado no computador. Foi desta forma que a equipe do Baixaki conseguiu testar e avaliar o serviço com exclusividade para você.

Como funciona?

O Spotify é uma rede de músicas que traz uma quantidade impressionante de conteúdo online: tudo o que é lançado na indústria fonográfica internacional está disponível por lá. Para isso, é necessário escolher entre os três planos disponíveis: a conta “Open” é totalmente gratuita e com ela é possível ter acesso ilimitado ao banco de dados, porém, o sistema necessita de um código de validação recebido apenas por convite – caso contrário, o software só funciona por 24 horas.

Com os planos “Unlimited” e “Premium” os anúncios publicitários veiculados na conta “Open” não aparecem, porém é necessário pagar uma mensalidade, de 4,99 € ou 9,99 €, respectivamente. Assim que o cadastro é realizado, você só precisa fazer o download do arquivo de instalação. Ele é bastante leve, tendo apenas 3,77 MB. Para ouvir seus artistas favoritos, basta contar com o software em seu computador e fazer login.

Atenção: caso não resida em um dos países nos quais o serviço é habilitado, o cadastro não pode ser completo e você não terá acesso à rede.

Conhecendo o Spotify

Se comparado ao sistema de torrents, uma das vantagens no streaming é que o próprio software serve como player de música. Com o Spotify não é diferente: assim que abrimos o programa, nos deparamos com uma interface bastante moderna, minimalista e agradável aos olhos. Nela, o player se destaca na parte inferior da tela, com os comandos tradicionais de “Play”, “Stop” e “Pause”, além do controle de volume e da linha do tempo.

“What’s new” é o primeiro painel a ser visualizado sempre que o programa for aberto. Ali é possível encontrar tudo o que há de novo na rede do Spotify. Geralmente, os lançamentos mais quentes do momento aparecem neste campo. Para ouvir, é só clicar na capa do disco e todas as faixas disponíveis devem aparecer.

Nos testes realizados, assim que a primeira música foi escolhida, ficamos bastante impressionados com a qualidade do áudio e velocidade de transferência. Após o clique, a música começa a tocar instantaneamente, como se o arquivo estivesse no próprio computador. Também não tivemos o problema mais comum em serviços de streaming: em momento algum o áudio parou de tocar por falta de carregamento.

Obviamente, estes resultados dependem da velocidade de conexão de cada usuário, porém, se comparado a outros serviços de streaming testados em condições similares, o Spotify agradou muito a equipe do Baixaki. A qualidade do serviço com certeza merece destaque, tanto que é difícil citar qualquer ponto negativo a respeito do software.

Interface interativa

Usar o Spotify é tão simples quanto ouvir músicas em qualquer outro player de áudio. A escolha das músicas pode ser feita pelos campos de destaque, por suas listas de reprodução ou pela busca, que também é muito veloz.

O enorme banco de dados do Spotify pode agradar a qualquer gosto musical: a variedade de artistas e gêneros é capaz de deixar muitos serviços similares para trás. Existem bibliotecas completas, até mesmo de artistas brasileiros ou bandas que nem mesmo são conhecidas no cenário internacional. Tudo para fazer a experiência do usuário ainda mais completa e agradável.

A criação de playlists é muito fácil de ser feita: é possível personalizar um set com diversas músicas ou transformar um disco inteiro em uma lista de reprodução, tudo isso com apenas dois cliques. Outra vantagem do sistema está disponível apenas nos planos pagos: as músicas que você mais curtir não ficam limitadas aos momentos em que o computador tem acesso à internet. É possível selecionar qualquer conteúdo para torná-lo acessível offline.

Spotify: música de forma social

Além de todas as possibilidades encontradas no serviço, o usuário ainda tem a opção de integrar o Spotify às suas redes sociais. Você pode, por exemplo, conversar com seus amigos do Facebook por meio do chat localizado na barra lateral direita. Para isso, é só permitir o acesso à rede.

Com os perfis no Spotify, também é possível compartilhar álbuns inteiros com os amigos. A ferramenta funciona por meio do tão conhecido “Drag and drop”: basta arrastar uma música para o perfil de qualquer contato para que ele receba instantaneamente a sua sugestão.

Moro no Brasil. E agora?

Infelizmente, o serviço do Spotify é bloqueado em terras tupiniquins. Isso ocorre pelas barreiras encontradas nas leis brasileiras de direitos autorais para conteúdo audiovisual. Não há qualquer previsão da chegada do serviço ao país, já que não existem mudanças previstas nos códigos brasileiros a respeito deste tipo de distribuição de conteúdo.

Por isso, o usuário brasileiro tem de se contentar com outras formas de streaming de áudio, como é o caso do Grooveshark, em que é possível ouvir qualquer rádio online sem a necessidade de cadastros ou downloads. No Brasil, o serviço que mais se assemelha ao Spotify é o Sonora: também existe a possibilidade de acessar a rede por meio de cadastro gratuito ou por planos pagos (com valores a partir de R$9,99), que também permitem o download de arquivos MP3.

A desvantagem neste tipo de serviço é o carregamento, feito por meio de web browsers, ou seja: muitas vezes a navegação é prejudicada, já que, dependendo da velocidade de conexão, o sistema pode tornar-se lento– no caso do Spotify, a memória consumida não afeta a estabilidade do sistema. Mesmo assim, estas são ferramentas que possibilitam ouvir com tranquilidade qualquer música, sem realizar downloads ou instalar qualquer player de áudio.

Cupons de desconto TecMundo: