A comunidade que gosta de baixar arquivos através do protocolo BitTorrent acaba de ganhar mais um aliado na popularização desse formato de download. O Bitport, serviço online que estreou há algum tempo na internet, promete ser a solução definitiva para quem quer apostar algumas fichas nessa modalidade de compartilhamento de arquivos.

A descrição e funcionamento do Bitport são bastante simples: um serviço que permite baixar torrents diretamente na nuvem e exibi-los através de streaming sem precisar instalar software algum. Depois de escolhido o arquivo de BitTorrent, a plataforma faz o download e armazena seguramente o item transferido em seus servidores para que você possa acessá-lo posteriormente ou assistí-lo na nuvem mesmo.

Custo da brincadeira

O Bitport tem um modelo de adesão gratuito que permite aos seus utilizadores usufruir de um espaço na nuvem de 2 GB e velocidade de download limitada. Neste formato, os arquivos baixados não são verificados através de um antivírus e a conexão com o site não é feita através de HTTPS (camada adicional do protocolo HTTP que permite o tráfego dos dados através de uma conexão criptografada).

Já o formato pago, que possui valores que começam a partir de € 3,33 (aproximadamente R$ 10 em conversão direta na cotação atual) mensais, oferece velocidade ilimitada para baixar arquivos torrent. Além disso, 250 GB são dados nos servidores do Bitport, sem contar a verificação de antivírus e download através do HTTPS.

A pergunta que não quer calar: e a segurança?

Os administradores do Bitport garantem que o serviço oferece total segurança aos seus utilizadores. Aqueles que possuem uma conta paga não terão os seus torrents visíveis para os outros usuários do serviço, que também não bloqueará acessos através do Tor ou VPN.

Além disso, apenas a própria pessoa terá acesso aos arquivos baixados através do Bitport. Esse lembrete provavelmente faz referência aos “assaltos” que instituições e empresas que lutam contra a pirataria já fizeram a serviços de armazenamento na nuvem.

.....

Apesar de quase sempre serassociado à pirataria, o download através do protocolo BitTorrent não oferece problema nenhum para quem quer fazer as coisas da “maneira correta”. O grande entrave e que gera a maioria das polêmicas envolvendo o torrent é o conteúdo compartilhado. Se determinado item não for protegido por direitos autorais e sua distribuição for permitida, não há nenhum problema em baixar e compartilhar esse arquivo.

Portanto, o Bitport não atua “fora da lei” como alguns podem pensar. Ele é apenas um serviço que visa facilitar a transferência de arquivos no formato torrent, dispensando o uso de seu HD para armazenar os arquivos e a instalação de programas para baixá-los. Seria esse o futuro para esse formato de download?

Cupons de desconto TecMundo: