(Fonte da imagem: Reprodução/The Wall Street Journal)

A operadora japonesa NTT DoCoMo realizou na última quinta-feira (16) um anúncio que deve se mostrar bastante desapontador para a Samsung. A empresa afirmou que cancelou os planos de lançar um smartphone baseado no Tizen OS neste ano, já que o mercado do Japão não é grande o bastante o momento para suportar a existência de três sistemas operacionais concorrentes.

Com isso, a Samsung perde uma grande fatia de um mercado consumidor que pode se mostrar essencial caso ela queira abandonar de vez o Android para apostar somente em seu sistema operacional proprietário. Contando com o apoio da Intel, Fujitsu, Huawei e operadoras como a Vodafone, Spint  e SK Telecom, o primeiro Tizen Phone deve ser lançado durante o Mobile World Congress, evento programado para o mês de fevereiro.

Um dos principais pontos da nova plataforma é a semelhança entre sua interface e o sistema TouchWiz que a fabricante sul-coreana utiliza em seus aparelhos — algo que deve ajudar os consumidores a se acostumarem com o novo software de código aberto. O principal objetivo do sistema operacional é permitir que a Samsung abandone sua dependência da Google, o que vai possibilitar não só obter mais lucros, mas também deve abrir caminho para a criação de novas funções que não estão limitadas pelas diretrizes de desenvolvimento do Android.

Cupons de desconto TecMundo: