Assim como o Tinder se mostra uma ferramenta extremamente útil para fazer novos relacionamentos, um app como esses infelizmente também pode resultar em finais nada felizes. Foi o caso, por exemplo, de um recente relacionamento surgido no app que acabou no assassinato de uma jovem universitária de 26 anos.

O bizarro caso teria ocorrido entre Emmanuel Delani Valdez Bocanegra e sua vítima, Francia Ruth Ibarra, ambos de 26 anos, no México. Os dois teriam se conhecido através do Tinder e se encontrado algumas vezes com a ajuda do aplicativo. Foi então que, no dia 3 de dezembro, Francia simplesmente desapareceu, levando amigos e família a procurarem pela garota desesperadamente.

Emmanuel Delani Valdez Bocanegra, de 26 anos, conheceu Francia no Tinder, mas acabou por matar a estudante após ela se recusar a fazer sexo

Após seguirem os rastros deixados por Francia nas redes sociais, amigos da estudante descobriram o relacionamento com Bocanegra. Ao investigarem a casa do novo suspeito, a polícia encontrou vários ossos humanos guardados em sacos de lixo, bem como seis quilos de carne humana em latas de soda cáustica e ácido clorídrico. Testes de DNA comprovaram que os restos vinham da garota.

Embora ainda não tenha sido condenado, Bocanegra foi preso e está atualmente à espera de julgamento. Quanto ao motivo para o assassinato da moça? Segundo as autoridades, seria porque a vítima se recusou a ter relações sexuais com ele.

Francia Ruth Ibarra, antes de ser brutalmente assassinada por Bocanegra

Se isso quer dizer que devemos começar a temer por nossa vida da próxima vez que encontrarmos alguém pelo Tinder? Obviamente, não é para tanto. Mas um caso desses fica como um ótimo lembrete de que você pode encontrar do melhor e do pior nas redes sociais; logo, é bom tomar um mínimo de cuidado para ter certeza de quem é a pessoa do outro lado da tela de seu celular.

Cupons de desconto TecMundo: