A Huawei e a TIM anunciaram a criação de um centro de inovação para fomentar pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de banda larga móvel, computação em nuvem e virtualização de redes no Brasil. O anúncio foi realizado pelas empresas no Palácio do Planalto, em Brasília, durante a assinatura de um memorando de entendimento, que contou com as presenças da presidente Dilma Rousseff e do primeiro-ministro da República Popular da China, Li Keqiang.

Segundo as empresas, o objetivo é incentivar a ampliação da quantidade e a melhoria da qualidade dos serviços de telecomunicações disponíveis no território brasileiro. Para isso, é previsto o desenvolvimento de soluções envolvendo tecnologias como vídeos móveis, M2M, LTE Advanced, 4.5G, computação em nuvem, cidades digitais, IoT, SDN/NFV, LTE em 450MHz, entre outros.

O acordo prevê ainda o desenvolvimento de tecnologias para serviços de banda larga a serem utilizados durante os Jogos Olímpicos em 2016. “No triênio de 2015 a 2017, serão aplicados R$ 14 bilhões com foco em infraestrutura. O futuro das telecomunicações está diretamente ligado ao crescimento do consumo de dados, e precisamos estar prontos para oferecer a melhor experiência aos nossos usuários”, diz o diretor de inovação da TIM Brasil, Janilson Bezerra.

Todo mundo ganha

O CEO da divisão tupiniquim da fabricante chinesa de eletrônicos, Jason Zhao, afirmou que a empresa tem um compromisso de longo prazo de investimentos em inovação e de geração de valor para a indústria do país. “A Huawei entende que a colaboração com parceiros locais em iniciativas que ampliem e melhorem o acesso à banda larga é fundamental para reduzir o dividendo digital e acelerar o desenvolvimento socioeconômico”, concluiu.

Cupons de desconto TecMundo: