A Polícia Federal divulgou uma lista contendo 74 nomes – incluindo pessoas físicas e jurídicas – que estão sob investigação na Operação Zelotes. Entre os nomes está o da operadora de telefonia TIM, cuja suspeita é a de envolvimento em um esquema de corrupção no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

O órgão funciona nos moldes de um tribunal, julgando recursos de contribuintes em débito com a Receita Federal. Segundo informações divulgadas pelo jornal O Estado de S.Paulo, a suspeita é de que as empresas poderiam pagar ou negociar propina em troca da redução ou da anulação completa de débitos.

As investigações ainda estão na fase de inquérito, o que não significa necessariamente que haverá condenação. Em resposta ao jornal, a TIM afirmou que “refuta veementemente uso de práticas indevidas em seus processos junto ao Carf” e que “acompanhará o desdobramento do assunto e se resguarda ao direito de tomar as medidas legais cabíveis contra condutas difamatórias”. 

Cupons de desconto TecMundo: