A TIM realizou um almoço de fim de ano em São Paulo nesta quinta-feira (11) e, aproveitando a ocasião, o presidente Rodrigo Abreu respondeu algumas perguntas a respeito dos boatos de que a companhia estaria em vias de ser adquirida pelas operadoras rivais. Na ocasião, em que o TecMundo estava presente, o dirigente afirmou que a TIM não recebeu propostas concretas e que por enquanto tudo não passa de especulação por parte da imprensa.

Embora admita que a rentabilidade do ambiente operacional brasileiro seria maior caso houvessem apenas três grandes empresas, Abreu descorda da afirmação de que o marcado não suporta a disputa entre quatro operadoras. Ele ressaltou, no entanto, que a TIM não está desatenta com relação às movimentações do mercado, mas afirmou que a empresa continuará seguindo seus planos atuais independentemente de haver ou não algum processo de compra.

“Continuaremos avaliando aumentar nossos investimentos, melhorar nossa infraestrutura e lançar novos produtos”, reforçou. Como exemplo de um investimento que exemplifica a intenção da companhia de continuar crescendo, Abreu citou a participação no leilão da frequência de 700 MHz para as redes 4G, algo que definiu como “essencial para quem quiser ter um futuro no setor de dados”.

Papel de protagonista

Segundo o presidente da TIM, a constante análise do mercado é uma obrigação de qualquer empresa que queria se manter em uma posição privilegiada. “Ser protagonista é saber o que fazer, não ficar a reboque dos outros”, pontou. Ainda assim, o executivo afirma que os investimentos da operadora para 2015 ainda serão definidos nas próximas semanas e só devem ser divulgados em janeiro.

Cupons de desconto TecMundo: