(Fonte da imagem: Telecom Italia)

Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, afirmou que a embaixada da Itália entrou em contato com o governo brasileiro para intervir em favor da TIM, que teve a venda de novos chips suspensa no início da semana. Segundo ele, o secretário-executivo do ministério, Cédar Alvarez, foi orientado a dizer que a medida não tem nada a ver com diplomacia.

Para Bernardo, a TIM é uma empresa essencialmente nacional, apesar de ser controlada pelo grupo Telecom Itália. Ele afirmou ainda que a presença há 15 anos da operadora no Brasil não faz com que ela seja tratada de forma melhor ou pior do que as outras, como Claro e Oi, que também foram proibidas de vender novas linhas.

O ministro também disse possuir um celular da TIM e ter sido vítima das diversas falhas no serviço. Segundo ele, o aparelho ficou sem sinal de 3G na sexta-feira e duas ligações para Curitiba também caíram durante a conversa. Ele reafirma que o governo brasileiro não tem nada contra a operadora, mas que a ideia geral é que a qualidade do serviço não está de acordo com o esperado.

Fonte: Info

Cupons de desconto TecMundo: