(Fonte da imagem: Reprodução/Live TIM)

Em evento realizado hoje (13), na cidade de São Paulo, a TIM anunciou que está lançando no mercado brasileiro um plano de banda larga por fibra óptica que possui diferenciais inéditos. Pagando R$ 110 mensais, o assinante terá acesso a uma conexão de 25 Mbps, sem limite de transferência de dados, controle de banda ou a necessidade de contratar serviços extras, conhecidos como "combos".

O Live TIM — como foi batizado o novo serviço — possui arquitetura inédita e que possibilita à operadora entregar uma internet mais rápida por um preço bastante competitivo. O presidente da Live TIM, Rogério Takayanagi, atribui a redução de custos à rede inovadora que a operadora implantou no país.

Fibra óptica com preço acessível

A rede telefônica brasileira foi desenvolvida com foco na transmissão de voz. Por isso, Takayanagi explicou que, enquanto na Europa os cabos de cobre não podem ter mais do que 2 km de extensão, no Brasil eles chegam a ter 16 km, o que ocasiona perda na qualidade do sinal. Por outro lado, levar fibra óptica até a casa de cada cliente — como faz a Verizon, nos Estados Unidos — encarece demais o serviço, já que esse é um material dispendioso e que exige maior mão de obra durante a instalação.

A saída encontrada pela TIM foi a construção de uma rede mista, que leve a fibra óptica até o ponto mais próximo da casa do cliente e, a partir dali, equipamentos de distribuição entregam a internet via cabos de cobre até o modem, usando a mesma tubulação do telefone convencional.

Com a aquisição de empresas como Intelig e AES Atimus, que possuíam uma grande malha de fibra óptica espalhada pelo país, a companhia é capaz de levar fibras a uma distância de 400 metros das residências de 80% dos clientes da Live TIM, proporcionando um ganho de velocidade com redução de custos.

Garantia mínima de 60% da banda contratada

Outro diferencial que a Live TIM traz ao mercado brasileiro diz respeito à forma de contratação do serviço. Diferentemente de outras empresas, a TIM garante que entregará, no mínimo, 60% da banda contratada pelo cliente, o que não é nada mal se comparado com os míseros 10% praticados hoje pelo mercado.

Além disso, a empresa afirma que não trabalhará com planos de fidelidade ou multas de rescisão de contrato, facilitando assim a compra do serviço para o consumidor. Também está longe dos planos da empresa a intenção de forçar a contratação de combos, como assinatura de franquia de telefonia fixa ou TV a cabo.

Sem controle de banda ou de tráfego

Mas o que deve agradar aos internautas brasileiros é a ausência de limite de transferência de dados e de controle de banda, o que significa que nenhum tipo de protocolo ou programa terá a sua atividade reduzida pela prestadora de serviços.

Modem roteador da ZTE, usado pela TIM na demonstração do produto (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Porém, algumas demandas podem ser priorizadas. Vídeos do YouTube e outros conteúdos acessados com frequência pelo internauta brasileiro devem ficar fisicamente mais próximos do assinante, já que a empresa está desenvolvendo um sistema de cache para agilizar o acesso.

Disponibilidade e preço

Por enquanto, o serviço está disponível apenas para as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Quem tiver interesse em testar a nova conexão gratuitamente até o dia 31 de agosto pode se cadastrar no site do Live TIM e torcer para que o seu endereço já esteja na área de cobertura.

Quem não conseguir aproveitar esse período de degustação não precisa se preocupar: a partir de setembro o serviço já estará disponível para contratação. A mensalidade do plano de 25 Mbps não deve custar mais do que R$ 110.

Cupons de desconto TecMundo: