Como você e quase o mundo inteiro já sabe, a Apple é uma empresa extremamente famosa, principalmente por causa da genialidade de Steve Jobs — característica que impressionou muita gente e conseguiu conquistar milhares de adeptos.

Infelizmente, Jobs morreu no ano passado e deixou todo o seu legado nas mãos de Tim Cook. O novo CEO não é tão carismático quanto o seu antecessor e ainda não conta com tantos sucessos na sua carreira — o que é bastante natural, pois a Apple já trilhava um ótimo caminho quando ele assumiu o seu cargo.

Por conta disso — e para responder a algumas dúvidas que a maioria das pessoas tem —, Tim Cook concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Rock Center, do canal NBC. Essa conversa já está disponível no YouTube em dois vídeos, sendo que você pode encontrar o primeiro no início desta notícia.

Ele é diferente de Jobs e tem grandes planos

Uma das primeiras afirmações de Tim Cook, no começo da entrevista, é o fato de que ele é um homem reservado, que dificilmente é reconhecido nas ruas. Essa característica é uma das grandes diferenças encontradas em relação a Steve Jobs, que tinha uma aura de herói — e essas divergências não são poucas, segundo Cook.

Contudo, o executivo não se incomoda com isso e sempre se lembra de que o seu antecessor o aconselhou a não pensar como se fosse o próprio Steve Jobs, mas que tivesse em mente a intenção de tentar fazer o certo sempre.

Em um dado momento, o repórter perguntou sobre as reclamações feitas em cima do Siri e do aplicativo de Mapas de Apple. O executivo apenas respondeu que a empresa tem planos muito grandes para esses recursos e que eles estão trabalhando para que tudo isso se torne realidade.

A Apple e o seu futuro

Falando especificamente sobre a empresa que ele dirige, Tim Cook alegou que a Apple só alcançou esse sucesso atual por ser capaz de impressionar os seus clientes com aparelhos inovadores ou diferentes, de modo que as pessoas não consigam se imaginar sem os seus produtos.

Para que isso continue acontecendo, ele afirmou que toda a equipe da Maçã está focada no seu trabalho, de maneira que eles não acabem como uma empresa previsível nos próximos anos.

Além disso, a empresa tem planos de transferir parte de suas fábricas para os Estados Unidos, já que a maioria dos elementos de fabricação do iPhone, por exemplo, são originais deste país. Com isso, as parceiras da Apple na Ásia não iriam mais colaborar com a montagem de certos aparelhos.

....

Nesta notícia, você conferiu parte dos pontos mais importantes da entrevista. Caso você queira ouvi-la por inteiro, basta clicar aqui e aqui — no entanto, os vídeos estão em inglês e não têm legenda.

Cupons de desconto TecMundo: