A eterna disputa entre os serviços de streaming de áudio pode ter começado com o pé esquerdo para a Tidal no início deste ano. Isso porque a plataforma liderada por Jay-Z – e que conta com o apoio de diversos artistas de peso – foi a protagonista de um deslize nada agradável para seus ex-usuários. Nos últimos dias, algumas pessoas com a conta congelada há tempos tiveram uma surpresa no cartão de crédito: uma cobrança da empresa com o valor mais caro de assinatura do aplicativo – sem que eles tivessem autorizado a reativação.

Claro que não demorou para que o caso, iniciado entre o domingo (17) e a segunda-feira (18), se espalhasse pela internet com diversos relatos de pessoas que estariam percebendo um débito de US$ 19,90 em sua fatura do cartão – independentemente de qual tipo de plano tivesse sido cancelado anteriormente. O valor se refere à versão HiFi do programa, que aqui no Brasil custa cerca de R$ 29,80 e oferece arquivos com uma qualidade de áudio superior à convencional.

A equipe responsável pelo serviço percebeu logo a mancada e tentou remediar a situação mais rápido possível. A estratégia, porém, pode não ter sido a mais acertada, principalmente para quem preferia deixar sua conta parada. De acordo com um dos redatores do site The Verge – que também foi vítima da ocorrência –, a companhia mandou um email se desculpando pela cobrança, prometendo reembolso da quantia e, para fazer um agrado, deu de brinde três meses de acesso Premium ao aplicativo.

O problema? No texto, a Tidal informava que a conta havia sido reativada, dando margem para que muita gente pensasse que poderia sofrer com renovações automáticas da plataforma mais uma vez. No caso do jornalista, por exemplo, ao logar em seu perfil no site da empresa, a área de assinaturas indicava que realmente seria feita uma cobrança assim que o período gratuito terminasse. Felizmente, pouco tempo depois, a companhia contornou o problema removendo de vez a continuidade do plano para usuários que receberam o “presente”.

E em território verde e amarelo?

Tentamos entrar em contato com a representação da Tidal no Brasil, mas ainda não obtivemos retorno a respeito do assunto. Conforme recebermos notícias da empresa, atualizaremos a matéria com novas informações a respeito do número de usuários afetados e se o bug da renovação atingiu o público brasileiro. E você, conhece alguém que passou por isso ou viu uma cobrança indevida do serviço na sua fatura? Conte para a gente qual a sua experiência com a plataforma e se já sofreu com alguma dessas situações.

Qual é o seu serviço de streaming de áudio favorito? Comente no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: