Lançada pela Intel em 2011, a tecnologia Thunderbolt trouxe novas possibilidades para o mundo das interfaces de conexão de hardware ao oferecer mais velocidade na transmissão de dados do que os conectores USB convencionais. Apontada por muitos como o futuro, a Thunderbolt já está em sua terceira versão e é capaz de oferecer energia e transmissões de vídeo em 4K, entre outras coisas, usando sempre a mesma saída.

A integração com o USB-C iniciada há cerca de dois anos deu certa popularidade para o Thunderbolt — atualmente são 180 PCs com processadores Intel que já contam com suporte para a tecnologia e mais 30 máquinas com lançamento planejado ainda para este ano. Contudo, a Intel quer mais e, de acordo com a Wired, pretende não cobrar mais royalties das companhias que desejarem adotar o protocolo Thunderbolt 3, inclusive para outras fabricantes de processadores.

Intel planeja ainda integrar o Thunderbolt 3 a todas as suas CPUs

Vale lembrar que nem toda porta USB-C utiliza o mesmo protocolo, daí os esforços da fabricante para que a sua tecnologia se torne o padrão. E deixar de cobrar de outras companhias que desejem abraçar a ideia parece ser a solução mais acertada no momento.

Integração com as CPUs da Intel

Além da oferta gratuita da tecnologia Thunderbolt, a Intel planeja ainda integrar o protocolo a todas as suas CPUs, o que vai facilitar a ampliação da adoção também nos computadores. Tal medida vai permitir que as fabricantes de PCs criem máquinas mais finas, potentes e com entrada única.

A companhia já se juntou a outras gigantes, como Apple e Microsoft, para tornar o seu protocolo mais amigável aos principais sistemas operacionais da atualidade, outra jogada bem inteligente e que deve render bons frutos no curto prazo. Se tudo der certo, em breve você verá conectores USB-C com Thunderbolt por todas as partes.

Cupons de desconto TecMundo: