O departamento nacional de trânsito dos EUA está investigando um acidente fatal que envolveu a função “Piloto Automático” do Tesla Model S. A Reuters noticiou o ocorrido, e a fabricante do carro reportou o acidente ao departamento para que uma investigação fosse aberta. Ainda não há resultados concretos para afirmar se a função semiautônoma do carro foi ou não culpada pelo ocorrido.

Informações como a data e o local exato da batida não foram publicadas, mas a vítima se chamava Joshua Brown. Pelo comunicado oficial da Tesla, parece que ele era conhecido de algumas pessoas da empresa.

Nesse mesmo comunicado, a fabricante dos carros elétricos reforçou que a função de Piloto Automático dos seus carros ainda está em testes e não deve ser utilizada indiscriminadamente. Para funcionar, o motorista precisa continuar com as mãos no volante e prestar atenção na estrada. Se o carro percebe que a pessoa está distraída ou remove a mão do volante, a velocidade vai diminuindo gradualmente até que o motorista retome a posição original.

O motorista precisa continuar com as mãos no volante e prestar atenção na estrada enquanto usa o Piloto Automático

Essa função também não fica ativada por padrão, e quem quiser utilizá-la precisa concordar com os termos e entender os avisos mostrados pelo carro o tempo todo.

Vale destacar que o Piloto Automático da Tesla não é como o sistema de carros autônomos da Google, por exemplo, que consegue controlar o veículo completamente sem a interferência do ocupante.

Más condições de luz 

Segundo a empresa, o acidente fatal aconteceu em uma situação que nem o Piloto Automático nem o motorista perceberam o que estava por vir. Um trailer atravessou a estrada sob uma condição muito desfavorável da luz do sol. A combinação de alta luminosidade com a cor branca da carreta impediram o sistema semiautônomo de identificar o objeto a frente do veículo.

Segundo a Tesla, essa foi a primeira vítima registrada em um de seus carros enquanto o Piloto Automático estava ligado. Portanto, é a primeira ocorrência em mais de 210 milhões de km rodados com o sistema ativado. A média mundial de fatalidades é 1 em cada 100 milhões de km com um motorista humano no comando.

Brow sendo salvo pelo carro

Um mês antes do ocorrido, Brow publicou um vídeo em seu canal no YouTube que mostra o Piloto Automático de seu Tesla o salvando de uma batida lateral com um caminhão que invadiu sua pista; confira o vídeo.

Cupons de desconto TecMundo: