Oferecer serviços de qualquer tipo, a qualquer momento e em qualquer lugar. Baseado nesta premissa, a quarta geração da telefonia móvel, também conhecida como rede 4G, já esquenta o mercado e sai do rol das perspectivas de futuro distante. Inserido no contexto de pesquisa e desenvolvimento mundial, projetos desenvolvidos pelo Instituto Nokia de Tecnologia (INdT), em Manaus, contribuem para essa nova tecnologia. Além de participar da padronização dos sistemas da nova rede, o INdT também pesquisa soluções para oferecer uma infraestrutura de comunicação flexível, com serviços inovadores e transmissão em alta velocidade.

“Conforme uma tendência mundial e diante da diversidade de tecnologias de acesso disponíveis, a rede 4G caminha para ser a ‘rede das redes’. Dessa maneira, a visão tão almejada de construir um sistema de comunicação universal, com cobertura ampla e alta capacidade de transmissão, poderá ser realidade muito em breve”, explica Vicente Souza, pesquisador da área de Tecnologias de Rede do Instituto Nokia de Tecnologia.

Conceito do dispositivo flexível da Nokia

Em curto prazo, essas tecnologias serão uma realidade e permitirão o acesso à internet móvel em alta velocidade. O INdT também desenvolve projetos para propor soluções para interoperabilidade entre as redes 2G/3G/4G, além de contribuir com a otimização da eficiência das redes de telefonia. Testes em laboratório são realizados na infraestrutura de rede instalada no INdT Manaus e Brasília, objetivando a continuidade de uma chamada de voz quando um dispositivo é conectado a mais de uma rede de acesso.

“De acordo com a ABI Research em seu relatório ‘4G Mobile Consumer Services’, as perspectivas de faturamento com as redes 4G são grandes: a receita total das mesmas, com serviços ao cliente (incluindo o acesso móvel à internet), deverá superar os US$ 70 bilhões em todo o mundo até 2014”, ressalta Souza.

Segundo o pesquisador, as aplicações que estão em alta nas redes 4G são:
 
·     Transmissões digitais de vídeo em alta definição (TV digital, TV pay-per-view  e vídeo phone)
·     Presença, localização e redes sociais
·     Localização e navegação (com orientações passo a passo ou por pontos de interesse)
·     Rádio Digital
·     Jogos on-line e multi-player  (com opções de realidade aumentada)
·     Voz sobre IP (VoIP)
·     Video streaming (YouTube)
·     Download e compartilhamento de músicas
·     Internet para automóveis
·     eCommerce (melhoramentos) e eMoney
 
Mas as inovações não param por aí. Pensando em propostas na esfera futurista, a Nokia possui vários protótipos de dispositivos 4G, por exemplo. Algumas fotos:

 Ilustração do  dispositivo fléxivel da Nokia

“Sem dúvida, o desenvolvimento de rede 4G é um ícone na pesquisa e desenvolvimento brasileiro e os produtos gerados por ela podem influenciar profundamente o modo como concebemos a realidade da tecnologia móvel atualmente”, conclui Souza.

Ilustração do  dispositivo flexível da Nokia

Sobre o  INdT

Fundado em 2001, o Instituto Nokia de Tecnologia (INdT) é uma instituição independente e sem fins lucrativos comprometida com a realização de pesquisa e desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras nas áreas de mobilidade e Internet.  Através do desenvolvimento de aplicações, novas tecnologias e conceitos, o Instituto Nokia objetiva alavancar oportunidades para que pessoas, empresas e governos possam usar inovações que efetivamente adicionem valor ao seu dia-a-dia.

O Instituto possui centros de pesquisa estabelecidos em Manaus, Brasília, Recife e São Paulo e busca constantemente estabelecer acordos de cooperação com universidades, instituições públicas e privadas e outros centros de pesquisa e desenvolvimento.

As principais áreas de competência do INdT são Software Livre e Interfaces de Usuário, Tecnologias de Produto e Manufatura, Experiências em Serviços e Tecnologias de Rede.

Para mais informações, acesse www.indt.org.br

Fonte: INdT LVBA Comunicação
Rafael Navarro (rafael.navarro@lvba.com.br)