Você já ouviu rádio durante a noite ou em outros horários menos nobres e notou que as músicas parecem tocar de forma acelerada? Essa prática é um tanto comum no rádio para que as emissoras consigam transmitir mais anúncios em determinado tempo de programação. Agora, imagine isso na TV! Parece que os canais a cabo dos EUA estão começando a adotar a prática durante sua programação para ganharem um troquinho a mais.

Usuários de um fórum chamado Snopes.com criaram um tópico para discutir o problema, e por lá apareceu um vídeo fazendo uma comparação com programas que foram ao ar há mais de 10 anos e os que estão passando atualmente. O programa em questão foi um episódio de Seinfeld que foi ao ar na década de 2000 e passou mais uma vez na Fox norte-americana recentemente.

É notável que todos os personagens falam e gesticulam mais rápido, mas, se você não conhece o ritmo original da programação, raramente percebe que alguma coisa está errada com o episódio. Além de séries antigas, filmes clássicos estão sendo acelerados também. Há relatos de O Mago de Oz e King Kong passando na TV a cabo muito mais rápido que o normal. TBS e TNT também estão fazendo o mesmo que a Fox.

Estima-se que a aceleração da transmissão esteja sendo feita em 7%. Com isso, um episódio de uma série cômica de 25 minutos dura apenas 22. Sobram, portanto, mais 3 minutos para exibir anúncios, uma quantidade preciosa para qualquer canal de TV.

Receitas

O The Wall Street Journal foi atrás desse problema, e um executivo de uma rede de TV a cabo dos EUA comentou anonimamente que isso realmente está acontecendo. “É uma forma impedir que a receita caia tanto quanto a avaliação”, disse.

Acredita-se que serviços como o Netflix já estejam impactando financeiramente na receita da TV a cabo nos EUA e, por isso, esse tipo de prática começou a ser adotada. Será que isso já acontece no Brasil também ou ainda estamos a salvo?

Cupons de desconto TecMundo: